Cana - Açúcar - Bioenergia - Etanol
Twitter Wordpress

Artigos

Voltar

O berro do boi chacoalha o câmbio - Por Prof. Dr. Marcos Fava Neves

25/05/2017

Minha Leitura e Conversa dos Fatos e Impactos do Agro em Maio de 2017

Números da nossa economia no primeiro trimestre viram para o azul, depois de muito tempo no vermelho, o otimismo havia voltado, não fosse o berro do boi, que comento ao final.

Tivemos o oitavo anúncio de safra da CONAB, que agora estima uma colheita de 232,02 milhões de toneladas. São mais de 4 milhões de toneladas acima do anúncio de abril. Em se confirmando, teremos uma safra 24% maior que a anterior, que foi de 186,61 milhões de toneladas. Houve também aumento de 3,5% na área total cultivada, chegando a 60,4 milhões de hectares;

Na soja a estimativa pula agora para 113,1 milhões de toneladas, quase 3 milhões acima da estimativa anterior e 18,4% a mais que a safra 2015/16 (95,4 milhões de toneladas);

No milho teremos um total de 92,83 milhões de toneladas, 1,5 milhão a mais que a estimativa anterior. Deste total 30,15 milhões de toneladas são de verão (17,1% a mais que 2015/16) e a explosão mesmo veio na segunda safra, que pula para 62,68 milhões de toneladas, 53,7% a mais que a “safrinha” 2015/2016;

Algodão também terá crescimento de 15%, pulando para 1,48 milhão de toneladas de pluma;

O índice de preços de alimentos da FAO/ONU, que monitoramos nesta análise mensal, praticamente não variou no relatório de maio;

A nova estimativa do valor bruto da produção na safra 2017 no país teve queda principalmente pelo recuo dos preços dos grãos e da pecuária. Estamos agora com R$ 544,9 bilhões, R$ 5,5 bilhões menos que a estimativa de fevereiro, mas ainda 4,4% acima de 2016.

São 21 produtos agrícolas com VBP esperado de R$ 374,6 bilhões (R$ 3,7 bilhões a mais que no mês anterior e 10,2% acima de 2016. Na pecuária, que tem cinco produtos, a estimativa caiu para 170,3 bilhões (era de R$ 179,5 bilhões no mês anterior e foi de R$ 181,8 bilhões em 2016.

A soja gerará de renda R$ 116,7 bilhões, a cana R$ 77,4 bilhões e o milho R$ 49,8 bilhões. Bovinos ficam com R$ 68 bilhões e frango com R$ 48,2 bilhões.

As exportações do agro em abril chegaram a US$ 8,67 bilhões, 7,3% maiores que as de abril de 2016 (US$ 8,08 bi). As importações do agro foram da ordem de US$ 1,09 bilhão, um aumento de 11,8% na comparação com abril de 2016. Com isto, o saldo da balança do agro foi de US$ 7,58 bi (6,7% maior que no mesmo mês de 2016).

Os demais produtos brasileiros fora do agro tiveram um salto de 23,6% nas exportações (US$ 7,30 bi em abril de 2016, para US$ 9,02 bi em 2017), o que levou a participação do agronegócio a alcançar 49,0% em relação ao total exportado pelo Brasil no mês. Este resultado trouxe um saldo da balança comercial total brasileira em abril de US$ 6,97 bi, um incrível crescimento de 43,3% em relação à abril de 2016.

No acumulado do ano, as exportações do agro alcançaram US$ 29,2 bilhões, um crescimento de 3,8% em relação ao mesmo período de 2016. O saldo da balança do agro foi de US$ 24,3 bi, apresentando aumento de 1,0% em relação ao mesmo período de 2016.

Nosso grande balizador agora é acompanhar o clima e o desenrolar da safra nos EUA;

Tirando a confusão destes dias com a delação dos controladores da JBS, meu viés para os grãos é altista, pois as variáveis que estão na mesa neste momento tem mais chances de pender mais fortemente para este lado. Portanto, eu não venderia.

Sobre a delação: mais confusão num Brasil confuso. Dólar subiu e derrubou algumas commodities onde o Brasil é grande exportador, mas acredito que volte em breve ao estágio em que estava pré-crise política. Os mercados aprenderam a separar a condução da economia brasileira com a sequência de escândalos políticos. Porém, isto tudo é lamentável. Não dá para ver ainda a dimensão do estrago político, pois o material vem sendo analisado neste momento.
 
Marcos Fava Neves é Professor Titular da FEA/USP, Campus de Ribeirão Preto. Em 2013 foi Professor Visitante Internacional da Purdue University (EUA) e desde 2006 é Professor Visitante Internacional da Universidade de Buenos Aires. 



Fonte: Marcos Fava Neves

Calendário de Eventos

Parceiros

  • Rede AgroServices
  • Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil
  • CEISE Br
  • CanaOnline
  • CanaMix
  • Revista Canavieiros
  • UNICA - União da Indústria de Cana-de-Açúcar

Aguarde um momento.


Em breve você será redirecionado para uma página segura

Recuperar Senha

Digite seu email parar receber uma nova senha, em seguida cheque sua caixa de entrada de email

Aterar Senha

Digite sua nova senha

Cana de Açúcar Brasil Newsletter técnica do Grupo IDEA

A busca por informações confiáveis, necessárias para o estabelecimento de metas, rendimentos operacionais, custos de produção e indicadores de desempenho é um enorme desafio para a nova realidade da agroindústria sucroalcooleira.

Ao assinar a newsletter do Newsletter técnica do Grupo IDEA você receberá quinzenalmente em seu email informações precisas que são fruto de nossa experiência e de diversos estudos já realizados no setor e tem a chance de participar ativamente de novos estudos que serão realizados no futuro. Tudo isso com a exclusividade de receber informações privilegiadas antes do mercado.





Cana - Açúcar - Bioenergia - Etanol
GRUPO IDEA:
Pabx: 55 (16) 3610-4770
Fone/fax: 55 (16) 3211 4770
Rua da Redenção, 116
Bairro Jardim Mosteiro
Ribeirão Preto/SP