Cana - Açúcar - Bioenergia - Etanol
Twitter Wordpress

Artigos

Voltar

Preço do combustível deve ter referência no mercado - Editorial O Globo

07/11/2013

Com temor de a crise financeira internacional interromper um processo de geração de empregos e melhorias salariais no país, o governo adotou uma política chamada "anticíclica", que consistiu, basicamente, em estímulos ao consumo (via desoneração de impostos e expansão do crédito, especialmente o oriundo de bancos estatais). Os gastos públicos também cresceram em ritmo não compatível com a evolução da receita. O resultado foi o encolhimento do superávit primário, o que estacou a trajetória de redução gradual do endividamento público, iniciativa-chave para a economia brasileira ter mais poupança disponível e ser capaz de financiar investimentos de longa maturação.

A política fiscal expansionista obrigou o Banco Central a interromper o que seria um saudável ajuste para baixo nas taxas básicas de juros, e assim perdeu-se uma oportunidade de o Brasil ter esse importante fator de custo nivelado ao de outros mercados emergentes.

Sem ferramentas para conter a inflação próxima ao centro da meta definida pelo próprio governo (4,5%), as autoridades passaram a recorrer a artifícios, entre elas o "congelamento" dos preços da gasolina e do óleo diesel. Como a Petrobras tem, na prática, o monopólio no abastecimento desses combustíveis, seja pelo refino ou pela importação desses derivados de petróleo, a empresa teve de arcar com tal ônus. O governo é o sócio controlador da companhia, mas a estatal tem também milhares de acionistas minoritários.

Tudo isso repercutiu muito mal nos mercados, dentro e fora do país, seja pela depreciação dos papéis da Petrobras nas bolsas de valores, seja pela possibilidade de a economia brasileira ter seu conceito de crédito rebaixado pelas agências internacionais classificadoras de risco, com o consequente aumento do custo de dívida contraída no exterior.

Embora não ainda da maneira necessária, a política "anticíclica" tem sido revista. O congelamento dos preços da gasolina e do diesel afetou o fluxo de caixa da Petrobras em momento que a empresa se depara com elevados compromissos de investimentos, de considerável importância para a economia do país. A companhia apresentou uma proposta para que os preços desses combustíveis voltem a ter o mercado como referência e espera-se que o governo aceite a essência do que foi sugerido, a fim de desarmar uma bomba relógio.

Uma outra bomba similar estava sendo armada nos preços da energia elétrica, com subsídios do Tesouro que potencialmente já chegariam a R$ 8,6 bilhões. Diante da perspectiva de as usinas térmicas serem usadas mais intensamente, por não haver água suficientemente armazenada para as hidrelétricas operarem a plena carga, será inevitável que a energia fique mais cara, e ano que vem as tarifas embutirem esse custo, se for preciso.

Não é com artifícios que se conseguirá conter a inflação no Brasil. O governo pode e deve fazer sua parte pondo as contas públicas em ordem, por exemplo.



Fonte: O Globo

Calendário de Eventos

Parceiros

  • Rede AgroServices
  • Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil
  • CEISE Br
  • CanaOnline
  • CanaMix
  • Revista Canavieiros
  • UNICA - União da Indústria de Cana-de-Açúcar

Aguarde um momento.


Em breve você será redirecionado para uma página segura

Recuperar Senha

Digite seu email parar receber uma nova senha, em seguida cheque sua caixa de entrada de email

Aterar Senha

Digite sua nova senha

Cana de Açúcar Brasil Newsletter técnica do Grupo IDEA

A busca por informações confiáveis, necessárias para o estabelecimento de metas, rendimentos operacionais, custos de produção e indicadores de desempenho é um enorme desafio para a nova realidade da agroindústria sucroalcooleira.

Ao assinar a newsletter do Newsletter técnica do Grupo IDEA você receberá quinzenalmente em seu email informações precisas que são fruto de nossa experiência e de diversos estudos já realizados no setor e tem a chance de participar ativamente de novos estudos que serão realizados no futuro. Tudo isso com a exclusividade de receber informações privilegiadas antes do mercado.





Cana - Açúcar - Bioenergia - Etanol
GRUPO IDEA:
Pabx: 55 (16) 3610-4770
Fone/fax: 55 (16) 3211 4770
Rua da Redenção, 116
Bairro Jardim Mosteiro
Ribeirão Preto/SP