Clipping

Açúcar e etanol mantêm trajetória de queda, diz Cepea

A maior oferta local e a entrada de produto de outros estados no mercado de São Paulo mantêm a pressão sobre os preços do etanol para a usinas, que acumula queda pela nona semana seguida. É o que aponta o indicador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Na média calculada entre os dias 6 e 10 de agosto, a referência para o combustível hidratado fechou em R$ 1,3887 o litro, redução de 0,84% em relação ao período anterior. No anidro, a baixa foi de 0,16%, com o litro valendo R$ 1,5889.

Em nota divulgada nesta terça-feira (14/8), o Cepea pontua que foram registradas chuvas em algumas regiões produtoras no Estado de São Paulo, resultando em parada pontual na produção. No entanto, não foi suficiente para impedir a queda nas cotações do produto.

Considerando o acumulado das últimas nove semanas, o indicador do Cepea para o etanol hidratado acumula baixa de 0,18% na média semanal. No anidro, a desvalorização acumulada no período é de 0,14%.

Açúcar
No açúcar, os últimos dias também foram de queda nos preços, de acordo com o Cepea. Mas o indicador medido pela instituição ainda se mantém acima do patamar de R$ 50 a saca de 50 quilos, com base no cristal para o mercado paulista.

De acordo com os pesquisadores, as usinas estão mais firmes nas negociações, sob o argumento de que os preços atuais estão próximos dos custos de produção. Além disso, vai se confirmando uma produção menor da commodity, que, se não traz sustentação ao mercado, pelo menos age como um limitador da desvalorização do produto.

Entre os dias 6 e 13 de agosto, a referência do Cepea para o açúcar cristal teve baixa de 1,61% em relação à semana anterior. A média dos negócios no período foi de R$ 50,71 a saca de 50 quilos.

Na segunda-feira (13/8), o indicador fechou a R$ 50,56 a saca. No acumulado do mês, a desvalorização do açúcar cristal é de 3,35%.


Fonte: Globo Rural