Clipping

Etanol deixa de ser mais vantajoso que açúcar para usinas brasileiras

Postado em 7 de Fevereiro de 2019

A queda no preço do etanol pode fazer com que uma parcela maior da cana-de-açúcar brasileira seja usada para produzir açúcar e uma parte menor para o biocombustível.

O petróleo mais barato e os grandes estoques de etanol encerraram anos de desconto no preço do açúcar em relação ao do biocombustível, diferença que em 2018 chegou a 30 por cento. Assim, as usinas têm motivos para refletir antes da próxima safra de cana do Brasil, que começa em abril.

"A vantagem maior do etanol em relação ao açúcar desapareceu", disse Plínio Nastari, presidente da consultoria Datagro, com sede em São Paulo, por telefone.

Em janeiro, a Datagro estimou uma produção de 28,8 milhões de toneladas de açúcar em 2019/20 no Centro-Sul, a principal região produtora do país, 8,9 por cento maior do que a safra 2018/19, que termina em 31 de março.

O apelo do açúcar pode receber novo impulso pelo fato de a demanda global estar ultrapassando a oferta, disse Nastari. A Datagro estima que o mercado passará do superávit para um déficit de 3,05 milhões de toneladas na safra atual e de 8,94 milhões de toneladas em 2019-2020. A safra de açúcar global vai de outubro a setembro.

 

 

 


Fonte: Bloomberg - retirado do Portal Uol Economia