Clipping

A Usina Santa Maria, Grupo J Pilon, tem mais de 60 variedades de cana em seu plantel

Empresas não devem ter mais do que 15% de uma mesma variedade em seu plantel varietal

A preocupação de usinas, destilarias, associações e fornecedores não deve ser apenas com o índice de atualização varietal. Mas também com o índice de concentração varietal. A história ensina que não é correto ter alta concentração de uma mesma variedade no plantel.

Ao longo das últimas quatro décadas, todos os materiais com alta participação nos canaviais tiveram que ser erradicados por causa de doenças. É o caso da NA5679 (carvão), SP70-1143 (ferrugem marrom), SP71-6163 (amarelinho) e RB72454 e SP81-3250 (ferrugem alaranjada).

Para Rubens Braga Jr, pesquisador do Instituto Agronômico (IAC), 15% é o valor máximo de concentração de uma mesma variedade no plantel de cada empresa. Pois, caso haja algum problema, será possível eliminar 100% desse material em apenas uma safra. 15% também é a taxa de renovação média do setor.

“Doenças novas aparecem constantemente. Imagine agora os prejuízos que você terá se for obrigado a substituir sua principal variedade, que ainda teria elevados índices de concentração em seu plantel?”, questiona. Segundo ele, a enorme gama de variedades presentes no setor não justifica esse risco.

A Usina Santa Maria, pertencente ao Grupo J Pilon e localizada no município paulista de Cerquilho, segue à risca essa recomendação. São mais de 60 variedades presentes no plantel da unidade. Detalhe. Os materiais são, em sua maioria, modernos. Um dos principais é o CTC9001, que vem produzindo mais de 150 TCH.

O supervisor de produção agrícola da empresa, Valdecir Florentino Bueno, conta que essas características foram as responsáveis por alavancar a produtividade dos canaviais, que nas últimas safras vem atingindo valores acima dos três dígitos. “Sempre fomos abertos a novas variedades. Para isso, tentamos manter uma excelente relação com todos os institutos de melhoramento genético.” Em 2019, a Santa Maria deve reformar 15% de sua área, totalizando 13 mil hectares de cana-de-açúcar. 60% do plantio deve ser mecanizado.


Fonte: CanaOnline