Clipping

Ácidos orgânicos atuam no processo de revitalização do solo

Um solo produtivo é aquele que apresenta equilíbrio nas composições físicas, químicas e biológicas. O manejo sustentável é um conceito amplo e complexo, que requer conhecimento e tecnologia.

Cada vez mais, produtores têm utilizado ácidos orgânicos para o processo de manutenção e recuperação da qualidade do solo, em especial os húmicos e fúlvicos. Inúmeros são os benefícios que estes tipos de ácidos promovem ao solo. Atuando na composição física, reduzem a resistência do solo, deixando-o mais poroso.
O ácido fúlvico, por ser uma molécula pequena, também se torna uma fonte de alimento para pequenos microrganismos, como fungos e bactérias. Em consequência, há um aumento na produção orgânica e de exsudatos, que auxiliam na liberação de nutrientes, promovendo um efeito direto sobre o solo.

“Por ser solúvel em qualquer pH, o ácido fúlvico não se limita apenas na camada do solo e, sim, apresenta uma capacidade para movimentar todo o perfil. Outro benefício no uso de ácidos é que apresentam maior eficiência para plantas em solos adubados com fósforo”, explica Artenis Cruz, gerente regional de desenvolvimento da Fertiláqua.

A linha Longevus, do Grupo Fertiláqua, um dos líderes no segmento de nutrição e fisiologia de plantas, apresenta em sua composição os ácidos orgânicos. Específica para o segmento de cana-de-açúcar apresenta dois produtos: Longevus Planta e Longevus Soca, que têm como objetivo apresentar maiores produtividades, ampliar número de cortes e atuar no processo de revitalização do solo nas áreas tratadas.

“Todo o processo de cuidado com o solo é importante. Além do uso de ácidos orgânicos, a adubação de solo e a reposição de palhada, por exemplo, devem ser medidas utilizadas no dia-a-dia do campo”, explica o gerente. 

Sobre o Grupo Fertiláqua
Um dos maiores grupos de nutrição, fisiologia de plantas e revitalização de solo, a empresa Fertiláqua atua por meio das marcas Aminoagro, Dimicron, Maximus, Longevus no segmento de cana-de-açúcar, e Golden Seeds para sementeiras e produtores de sementes. A companhia pertence ao fundo de investimento Aqua Capital. Com mais de 300 colaboradores e presença em todo o Brasil e no Paraguai, a empresa investe em pesquisa, tecnologia e inovação. A Fertiláqua conta com a sede administrativa em Indaiatuba/SP, fábricas em Cidade Ocidental/GO, Cruz Alta/RS e Cuiabá/MT, dois Laboratórios de Análise de Sementes (LAS) e um Centro de Inovação Tecnológica (CIT). O grupo disponibiliza uma iniciativa pioneira, o Programa Construindo Plantas (PCP), com ações específicas em cada fase das culturas, do plantio à colheita, para potencializar o desenvolvimento de plantas mais eficientes, e um solo com melhores qualidades físicas, químicas e biológicas, buscando com isso sistemas com maiores potenciais produtivos e consequentemente rentabilidade. Com o objetivo de reconhecer a qualidade das sementes de soja no mercado brasileiro, foi criado pelo grupo o selo Sementes de Verdade.  Mais informações no website: www.fertilaqua.com.


Fonte: Fertiláqua