Clipping

Ácidos orgânicos e aminoácidos: agentes complexantes

Os ácidos orgânicos desempenham funções importantíssimas na relação solo-planta, influenciando diretamente na estrutura física, química e microbiológica dos solos, além de afetar o metabolismo e crescimento das plantas.
 
Com relação às melhorias químicas, além dos ácidos orgânicos, os aminoácidos também têm papel importante na ação complexante de nutrientes.
 
No caso dos ácidos fúlvicos, os quais possuem propriedades redutoras, combinam-se com óxidos de ferro e de alumínio, argilas e outros compostos orgânicos, além de formarem complexos estáveis com Fe, Cu, Ca e Mg.
 
Tal ação desfavorece a manutenção de íons metálicos na solução do solo e, assim, promovem redução da toxidez destes elementos. Além disso, aumentam o poder tampão dos solos, reduzindo as variações de pH do meio. O incremento de fósforo solúvel através da complexação de Fe+2 e Al+3 em solos ácidos e do Ca+2 em solos alcalinos, também são características dos ácidos orgânicos.
 
Estudos recentes identificaram a eficiência das substâncias húmicas em complexar certos metais pesados como mercúrio e níquel em solos de cultivo, e que o uso dessas substâncias reduziu o nível de mercúrio em função da relação entre a quantidade de mercúrio e a fração húmica, independente do pH do solo.
 
Esta capacidade dos ácidos húmicos e fúlvicos de complexar certos metais traz benefícios para os solos cultiváveis, já que podem complexar ferro de forma que façam parte da sua configuração e, por consequência, atribuir maior fertilidade ao solo de cultivo.
 
Já em relação às interferências no metabolismo das plantas, devido à sua alta capacidade de troca catiônica, possuem a propriedade de complexar e, com isso, disponibilizar cátions às plantas, principalmente micronutrientes.
 
A complexação de nutrientes por aminoácidos também apresenta vantagens na correção de deficiências nutricionais causadas por estresse biológico, físico ou químico, por exemplo. Além disso, possuem elementos mais biodisponíveis, ou seja, com um grau maior de aproveitamento, o que favorece a velocidade e a eficiência da absorção pelas plantas.
 
Atualmente, encontram-se no mercado condicionadores do solo a base de ácidos orgânicos, aminoácidos e nutrientes, como a Linha Longevus do grupo Fertiláqua, que atua diretamente no processo de revitalização de solo de áreas de cana-de-açúcar.
 
Os produtos – Longevus Soca e Longevus Planta – contribuem diretamente na melhoria dos aspectos físicos, químicos e biológicos do solo, além de interferências positivas no desenvolvimento e metabolismo das plantas, refletindo em solos mais equilibrados e maiores produtividades.
 
Os ácidos orgânicos irão atuar diretamente na biologia do solo, tratando-se de uma fonte energética (carbono orgânico) para os microrganismos. Quanto maior for o teor de carbono orgânico de um material, maior será a fonte nutricional para a atividade microbiológica e maiores serão os benefícios.
 
Além de melhorar a qualidade do solo, a linha também tem como objetivo apresentar maior longevidade para o canavial, alinhando com uma alta produtividade.
 
Sobre o Grupo Fertiláqua
Um dos maiores grupos de nutrição, fisiologia de plantas e revitalização de solo, a empresa Fertiláqua atua por meio das marcas Aminoagro, Dimicron, Maximus, Longevus no segmento de cana-de-açúcar, e Golden Seeds para sementeiras e produtores de sementes. A companhia pertence ao fundo de investimento Aqua Capital. Com mais de 300 colaboradores e presença em todo o Brasil e no Paraguai, a empresa investe em pesquisa, tecnologia e inovação. A Fertiláqua conta com a sede administrativa em Indaiatuba/SP, fábricas em Cidade Ocidental/GO, Cruz Alta/RS e Cuiabá/MT, dois Laboratórios de Análise de Sementes (LAS) e um Centro de Inovação Tecnológica (CIT). O grupo disponibiliza uma iniciativa pioneira, o Programa Construindo Plantas (PCP), com ações específicas em cada fase das culturas, do plantio à colheita, para potencializar o desenvolvimento de plantas mais eficientes, e um solo com melhores qualidades físicas, químicas e biológicas, buscando com isso sistemas com maiores potenciais produtivos e consequentemente rentabilidade. Com o objetivo de reconhecer a qualidade das sementes de soja no mercado brasileiro, foi criado pelo grupo o selo Sementes de Verdade.  Mais informações no website: www.fertilaqua.com.


Fonte: Fertiláqua