Clipping

Açúcar: contratos futuros caem pressionados pelo petróleo

Postado em 8 de Janeiro de 2020

Os preços do açúcar voltaram a cair nessa terça-feira (7). De acordo com a Reuters, os contratos futuros negociados na ICE atingiram uma máxima de 14 meses, mas devolveram ganhos, pressionados pelo recuo nos valores do petróleo.

Na bolsa de Nova York, a commodity caiu 14 pontos no vencimento março/20, com negócios firmados em 13.59 centavos de dólar por libra-peso. Já os lotes para maio/20, de maior liquidez, caíram 12 pontos e fecharam em 13.67 centavos de dólar por libra-peso. Nas demais telas a desvalorização oscilou entre 10 e 14 pontos no comparativo com os preços da sessão anterior.

Em Londres, o açúcar branco também fechou negativo em todos os vencimentos. A tela para março/20 fechou em US$ 363,10 a tonelada, recuo de 1,60 dólar no comparativo com os preços praticados véspera. Já a tela maio/20 caiu 1,80 dólar, ficando em US$ 368,30 a tonelada. Nos demais lotes a valorização oscilou entre 2,10 e 3,30 dólares.

Mercado doméstico

Já no mercado interno os preços do açúcar cristal seguiram em alta, de acordo com os índices do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos foi negociada nessa terça-feira em R$ 73,86, valorização de 0,20% no comparativo com os preços de segunda-feira.

Etanol diário

Já o etanol hidratado, medido pela Esalq/BM&F Bovespa, registrou a 9ª valorização consecutiva. Ontem o indicador fechou em R$ 2.128,50 o metro cúbico, alta de 0,19% no comparativo com a véspera.

 


Fonte: Agência UDOP de Notícias