Clipping

Açúcar: contratos futuros recuam na sexta-feira; volume negociado é considerado alto

Postado em 17 de Fevereiro de 2020

Na sexta-feira (14) os contratos futuros do açúcar, negociados em Nova York e Londres, registraram queda. Na bolsa americana, os papéis para março/20 foram firmados em 15.06 centavos de dólar por libra-peso, queda de 10 pontos. O vencimento para maio/20 registrou queda de 23 pontos e encerrou o dia em 14.55 centavos de dólar por libra-peso. Os demais vencimentos futuros registraram queda entre 3 e 21 pontos. Apenas o lote para outubro/21 fechou positivo, com alta de 2 pontos.

Na quarta-feira (12) o volume de contratos futuros negociados no mercado de açúcar em NY atingiu recorde diário, quando mais de 516,000 lotes foram transacionados. "O mês de fevereiro já apresenta um volume [de contratos futuros negociados] muito bom, indicando que mais usinas devem estar acelerando as fixações não apenas para 2020/2021 como também para a safra seguinte. Desde que a Archer Consulting começou a monitorar as fixações de preços das usinas, nunca tivemos um volume tão grande antes de a safra começar. As usinas estão mais disciplinadas e aprenderam as lições do passado", analisa o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Corrêa.

O açúcar branco negociado em Londres caiu 18,70 dólares no vencimento para março/20 e fechou em US$ 407,20 a tonelada. Os contratos para maio/20 fecharam em US$ 412,20 a tonelada, recuo de 6 dólares. Os demais contratos desvalorizaram entre 2,70 e 5,90 dólares.

Mercado doméstico

Na sexta-feira, no mercado paulista, a saca de 50 kg de açúcar cristal registrou alta de 1,79% e fechou em R$ 78,34, de acordo com o indicador Cepea/Esalq da USP.

 


Fonte: Agência UDOP de Notícias