Clipping

Açúcar e café sobem na ICE após tocarem mínimas durante sessão

Os contratos futuros do açúcar bruto na ICE tiveram uma leve alta nesta quinta-feira, após atingirem uma mínima em duas semanas, pressionados pela queda da moeda brasileira e vendas especulativas, enquanto os preços do café arábica também subiram, após renovarem suas mínimas em dois meses em meio.

O contrato março do açúcar bruto subiu 0,01 centavo de dólar, ou 0,1 por cento, para 12,75 centavos de dólar por libra-peso, após recuar a 12,43 centavos de dólar, sua mínima desde o fim de novembro.

No começo do pregão, quando os preços estavam em território negativo, os operadores disseram que as vendas especulativas estavam dominando o movimento, conforme os fundos pressionavam o mercado por níveis de suporte, incluindo a mínima recente de 12,49 centavos de dólar.

Entretanto, os operadores destacaram que os volumes negociados estavam baixos, já que muitos participantes do mercado ficaram nos bastidores.

Incertezas sobre os mercados globais no próximo ano mantiveram a tendência de baixa, disse Daniel Aviles, analista de pesquisa de commodities na McKeany-Flavell, enquanto a desvalorização do real também pressionou os preços.

O açúcar branco para março avançou 2 dólares, ou 0,6 por cento, a 345,20 dólares por tonelada, depois de atingir 337,80 dólares, sua mínima em 28 de novembro.

O contrato março do café arábica ganhou 1,1 centavo de dólar, ou 1 por cento, a 1,041 dólar por libra-peso, depois de estabelecer uma nova mínima em 2 meses e meio a 1,0175 dólar.

Os preços do arábica também foram pressionados pelo movimento da moeda brasileira, já que o real mais fraco encoraja os produtores no Brasil a vender commodities atreladas ao dólar, como o açúcar e o café.

O café robusta para março recuou 18 dólares, ou 1,2 por cento, a 1.504 dólares por tonelada, depois de chegar a 1.500 dólares, sua mínima desde o fim de setembro.

 

Por Ana Ionova


Fonte: Reuters - retirado do Portal Últimoinstante