Clipping

Adama lança Concurso de Rentabilidade Histórica no 15º Insectshow

Postado em 17 de Julho de 2019

Além de fatores de ordem econômica no Brasil e no mundo, como a falta de subsídios, obstáculos presentes na gestão de custos e o enfrentamento de doenças e pragas causam impactos negativos na cadeia produtiva da cana-de-açúcar, segundo informações publicadas no portal Desafios da Cana (www.desafiosdacana.com.br).

Atenta a estes desafios e firme em seu propósito de simplificar a vida do agricultor, a Adama confirma presença no 15º Insectshow, que acontece em Ribeirão Preto (SP) nos dias 17 e 18 de julho. Para esta edição do simpósio, a empresa levará o nematicida Legado, desenvolvido especialmente para o combate aos nematoides na cultura da cana-de-açúcar. Além disso, a companhia também fará o lançamento do "Concurso de Rentabilidade Histórica", onde as áreas com melhores resultados concorrerão a uma viagem para conhecer a origem de Legado, em Israel.

"A Adama realiza investimentos importantes em pesquisa e desenvolvimento de soluções como Legado, uma ferramenta no manejo de nematoides, que com perfil toxicológico mais brando, contribui para aumentar a produtividade nos canaviais.", destaca Elton Visioli, gerente de Marketing Regional da ADAMA Brasil. "Para dar consistência aos benefícios oferecidos pelo produto, faremos uma apresentação técnica de Legado na plenária, destacando os benefícios que o setor pode ter com a tecnologia. Além disso, levaremos depoimentos de profissionais renomados no mercado, como Renato Rosa, da usina Vale do Verdão. Em paralelo, a nossa equipe de vendas estará no estande para sanar dúvidas, fornecer orientações técnicas aos presentes e receber as primeiras inscrições no Concurso", completa.

Realizado no Centro de Eventos Ribeirão Shopping, o Seminário sobre Controle de Pragas da Cana – Insectshow é um dos mais importantes eventos voltados para a difusão de informações e atualidades sobre o controle de pragas nos canaviais no Brasil, assim como uma oportunidade para encontros entre produtores, especialistas, pesquisadores e representantes de usinas de todo o País.

 

 


Fonte: Grupo Cultivar