Clipping

Agricultura terá dois vice-ministros e oito secretarias

Indicada para ministra da Agricultura no governo do presidente Jair Bolsonaro, a deputada Tereza Cristina (DEM-MS) anunciou na sede da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), da qual é presidente, que a nova estrutura da pasta terá oito secretários, dos quais dois com status de “vice-ministros”.

Os dois vice-ministros serão o deputado Marcos Montes (PSD-MG), já indicado para secretário-executivo do ministério e que ficará sem mandato a partir de 2019, e o presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Antônio Nabhan Garcia, também já confirmado para a nova secretaria de assuntos fundiários.

Nabhan ainda terá o mesmo status de secretário-executivo. Curiosamente, Nabhan também esteve cotado para o posto de ministro da Agricultura e sempre teceu críticas à bancada ruralista, comandada hoje por Tereza.

Além das já existentes secretarias Executiva, de Defesa Agropecuária, de Política Agrícola e de Relações Internacionais do Agronegócio, o ministério também passará a contar com uma secretaria de Pesca, outra de Agricultura Familiar, uma de Tecnologia e a de Assuntos Fundiários, disse Tereza.

“A nova estrutura já foi aprovada e já estamos trabalhando. Teremos três ministérios dentro de um”, disse Tereza, acompanhada de Nabhan.

De acordo com a futura ministra, a alcunha de “vice-ministérios” vem sendo estudada pelo futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, para se referir a secretarias de vários ministérios que, na prática, incorporarão estruturas de ministérios prestes a serem extintos.


Fonte: Valor Econômico