Clipping

Albaugh entra na safra 2020 com portfólio de 9 insumos para cana

Postado em 31 de Março de 2020

A Albaugh entra na safra 2020 de cana-de-açúcar com um portfólio formado por nove insumos. Conforme o presidente da companhia para o Brasil e a Argentina, Cesar Rojas, a Albaugh já detém uma carteira representativa de clientes do setor sucroenergético, atendidos por intermédio de cooperativas e revendas parceiras.

De acordo com Rojas, a Albaugh também planeja ampliar seu portfólio de tecnologias para usinas e produtores de cana-de-açúcar, na medida em que obtiver registros para ingredientes ativos que se encontram sob análise dos órgãos reguladores. Já a partir do segundo semestre deste ano, acrescenta o executivo, a linha da Albaugh terá o acréscimo de um novo herbicida à base de tebutiuron, um ingrediente ativo descrito como estratégico ao manejo da cana.

Há cerca de dois anos a Albaugh reforçou seu portfólio com os produtos Abone e Broker, ambos herbicidas seletivos de ação pré-emergente e pós-emergente inicial, respectivamente. Abone tem como base o ingrediente ativo Diuron, enquanto Broker a Hexazinona, segundo explica o diretor comercial Centro-Sul da companhia, Renato Arantes. “Os produtos são essenciais ao controle de plantas invasoras, indicados para os períodos úmido e semiúmido da cultura”, explica ele.

Arantes lembra ainda que a área agrícola responde nos dias de hoje por quase metade dos custos registrados no setor sucroenergético, ao passo que a Albaugh tem como proposta de valor a redução de custos de produção e a entrega de uma relação custo-benefício favorável ao produtor. “O portfólio da Albaugh auxilia ao produtor na busca por uma boa gestão de custos e também a obter matéria-prima de boa qualidade para moagem”, diz Arantes.

Além de Abone e Broker, o portfólio de herbicidas da empresa também é formado pelas marcas Ultimato WG (Atrazina WG), Ridover (Glifosato WG), Exemplo® (2,4D), Preciso (Glifosato WG), Shadow (Glifosato) e Ultimato SC (Atrazina). A Albaugh comercializa ainda o inseticida-acaricida Granary, a base de Imidacloprido.

“Disponibilizamos ao produtor de cana-de-açúcar uma linha de agroquímicos pós-patente com a mesma qualidade e eficiência das demais empresas referenciadas do setor”, enfatiza Arantes. Ainda conforme o executivo, através de sua Regional Cana-de-Açúcar, a companhia conta com uma força de vendas especialista, focada em atender exclusivamente à fronteira agrícola da cultura nos estados de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Goiás, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte.

 


Fonte: Grupo Cultivar