Clipping

Alcon é autorizada pela justiça a tomar posse da Alcana, em Nanuque (MG)

Postado em 19 de Abril de 2021

O juiz Paulo Furtado de Oliveira Filho, da 2ª Vara de Falência e Recuperações Judiciais do Foro Central Cível da Comarca de São Paulo em decisão do dia 14 de abril, deferiu a expedição da carta de arrematação da Usina Alcana ao grupo Alcon. Na decisão, o juiz considerou a relevância dos argumentos arguidos pela Alcon e pelo fato de não ter sido atribuído efeito suspensivo ao recurso de n° 2274773-03.2020.8.26.0000, interposto pelas falidas.

A notícia despertou um certo clima de euforia nos meios econômicos da região. Até porque, a partir dessa decisão a Alcon está apta para reativar a Usina Alcana no município de Nanuque.

A Alcana foi fundada em 1985, onde gerou milhares de empregos diretos e indiretos, fomentando a economia e trazendo ao município de Nanuque um ciclo de prosperidade só comparável aos tempos dos anos 50 a 60, quando a cidade contava com diversas indústrias madeireiras. Com a compra da planta industrial da Alcana pela Infinity, a era de prosperidade terminou, já que a empresa foi a falência.

A massa falida (Alcana) sofreu um longo período de processos na justiça até que culminou no arremate da Alcana pela Alcon. Com a compra do parque industrial da Alcana, os novos proprietários prometem investir cerca de 150 milhões de reais, sendo 50 para a recuperação da indústria e 100 na cultura de matéria prima.

Os investimentos anunciados pela Alcon, poderão gerar mais de 4.000 empregos diretos e indiretos, segundo diretores da empresa.


Fonte: JornalEmTempo (15/04)