Clipping

Alta do dólar reflete de forma positiva no ATR

Postado em 31 de Março de 2021

Com um crescimento percentual de 8,5% em comparação a fevereiro, o ATR de março teve um preço líquido de R$ 1,1387 e, com isso, manteve a sequência de alta registrada nos últimos meses.

Fonte: Assessoria

“Com quase R$ 10 de aumento por tonelada de cana na cana padrão, isso é reflexo da subida de preço do açúcar VHP, além do câmbio positivo para exportação. Em Alagoas, o mix da ATR é baseado na exportação do açúcar VHP e quando se faz o câmbio a mercadoria é muito mais valorizada”, afirmou o presidente do Conselho de Produtores de Cana-de-Açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE) e da Asplana, Edgar Filho.

De acordo com o dirigente, além do VHP, os preços positivos do açúcar cristal e do etanol (hidratado e anidro), também contribuíram para uma variação positiva do ATR em março.

“Em resumo, todos os produtos do mix tiveram aumento de preço, aliados à alta do dólar. A tendência é que estes preços se mantenham no próximo mês. Mas, se houver queda, deverá ser pequena. Vai começar a safra do centro/sul e a expectativa é que seja menor que a do ciclo passado por conta da seca que ocorreu por lá. A expectativa do setor é otimista com relação a preços, sendo igual ou melhor que os do ano passado. A mesma coisa serve para a safra”, destacou.

Com base nos dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP), o Consecana informou que o saco do VHP – exportado para o mercado mundial – subiu de R$ 90,84 em fevereiro para R$ 93,23 em março.

O levantamento técnico destaca ainda que o VHP – comercializado com o mercado americano – subiu de R$ 182,56 para R$ 194,58. Enquanto isso, o saco do cristal passou de R$ 103,14 em fevereiro para R$ 107,06 em março.

O mesmo caminho de crescimento foi seguido pelo etanol anidro que passou de R $2.761,33 para R$ 3.152,52, enquanto o hidratado subiu de R$ 2.636,28 para R$ 3.217,84.

Em março, segundo o Consecana, os produtos que fazem parte do mix da ATR em Alagoas registraram preço médio de R$ 1,9267 com acumulado de R$ 1,7081.

Segundo o levantamento técnico, o valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, em março, foi de R$ 129,9143 com acumulado de R$ 115,1739.

 


Fonte: Jornal de Alagoas - retirado do Portal CanaOnline