Clipping

Amaggi vai investir na produção de biodiesel a partir de 2019

Maior produtora e processadora de grãos de capital nacional, a Amaggi passará a atuar também no segmento de biodiesel a partir do ano que vem. A companhia vai investir em uma nova unidade em Lucas do Rio Verde (MT), onde já possui uma planta de esmagamento de soja.

A empresa já cogitava atuar neste mercado, mas concluiu que o momento é mais oportuno, já que acaba de finalizar a expansão da fábrica de processamento no município mato-grossense, que passou a esmagar 3,6 mil toneladas de soja por dia.

De acordo com Judiney Carvalho, presidente da Amaggi, a futura planta deverá consumir toda a produção de óleo de soja da Amaggi em Lucas do Rio Verde. A estimativa de investimento inicial é da ordem de R$ 75 milhões.

A intenção é comercializar o produto, mas a empresa estuda utilizá-lo, parcialmente, em sua frota própria de tratores, colheitadeiras e outros maquinários.

Segundo o Valor apurou, a construção da fábrica pode ser ainda revista - a empresa não descarta a opção de adquirir uma unidade já em produção. Por esse motivo, prefere ainda não falar em valores de investimento.

Em Lucas do Rio Verde, a Fiagril já tem uma unidade de biodiesel e poderia negociar o ativo. Braço agrícola do grupo chinês Pengxin, a empresa decidiu limitar suas operações à distribuição de insumos para a lavoura, após o revés financeiro que obrigou os chineses a reavaliar seu posicionamento no mercado nacional.

Em previsão no início deste ano, a consultoria Terrafirma estimou que o aumento da mistura do biodiesel no diesel de 8% para 10%, antecipado pelo governo federal em um ano, deverá gerar uma demanda adicional pelo biocombustível de 1,3 milhão metros cúbicos em 2018. Em receita, isso equivale a R$ 3,5 bilhões a mais para as usinas.

O aumento da mistura deverá, ainda, elevar a demanda dos atuais 4,4 para 7,5 milhões de metros cúbicos por ano de 2017 a 2030, prevê a consultoria.

Vinculada à família do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, a Amaggi encerrou 2017 com receita líquida de R$ 14,27 bilhões e lucro de R$ 534,5 milhões.


Fonte: Valor Econômico