Clipping

Após bater recorde de alta, preço da gasolina volta a subir no país

Os preços da gasolina, etanol hidratado (álcool) e diesel tiveram novos aumentos na semana passada, depois da forte elevação registrada na semana anterior. O custo do combustível reage à alta das alíquotas do PIS/Cofins nos produtos, apesar do recuo do governo, que no dia 28 de julho decidiu reverter parte do aumento do imposto. O aumento da alíquota do PIS/Cofins sobre o etanol cobrado no etanol ao distribuidor foi reduzido de R$ 0,1964 por litro para R$ 0,1109 por litro.

De acordo com a pesquisa de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP) na semana de 30 de julho a 5 de agosto, a gasolina no Brasil registrou um reajuste médio em seus preços de 0,37%, passando a custar R$ 3,763 o litro contra os R$ 3,749 da semana anterior, quando foi o maior aumento de preços em uma semana (8,22%) desde a criação da pesquisa da ANP em 2004. Em relação à semana de 9 a 15 de julho, antes do aumento dos tributos, a gasolina está 7,87% mais cara. 

No município do Rio de Janeiro, a gasolina também aumentou 1,25% passando a ser vendida a R$ 4,178 o litro, contra R$ 4,126 na semana anterior. Em comparação aos preços de venda da gasolina na semana de 9 a 15 de julho, os preços da gasolina subiram 8,63%. No Estado do Rio de Janeiro o preço médio da gasolina na semana passada foi de R$ 4,180 o litro, 1,35% superior aos R$ 4,124 da semana anterior. O presidente do SindEstado-RJ, que reúne a revenda do Estado do Rio, Ricardo Lisbôa, disse os preços dependem dos repasses das distribuidoras.

- Os preços estão variando muito porque distribuidoras alteram seus preços em alguns casos até duas vezes num mesmo dia. Mas o setor enfrenta queda nas vendas desde o ano passado de 30% a 40% - destacou Lisbôa.
Ao todo, 17 estados e o Distrito Federal registraram aumento de preços na semana passada em relação à anterior. Entre os maiores aumentos está o Estado de Mato Grosso, onde a gasolina passou a custar R$ 3,85 o litro, uma elevação de 0,116 de aumento. Outro estado que teve um aumento de mais de R$ 0,11 por litro foi o de Tocantins, onde a gasolina passou de R$ 3,877 para R$ 3.983 o litro. Já os Estados com a gasolina mais cara continua sendo o Acre com a gasolina sendo vendida a R$ 4.353 o litro, no Pará a R$ 3.988 e no Rio de Janeiro a R$ a R$ 4.180 o litro.

Já o etanol hidratado no município do Rio de acordo com a pesquisa da ANP foi vendido na semana passada a R$ 3,234 o litro, uma elevação de 3,32% em relação aos R$ 3,130 da semana anterior. Em comparação aos R$ 3,024 cobrados na semana de 9 a 15 de julho, houve alta de 6,94%. Já o óleo diesel vendido no município do Rio de Janeiro na semana passada foi de R$ 3,143 o litro. O valor é 0,09% maior do que os R$ 3,140 da semana anterior. Em comparação com a semana de 9 a 15 de julho, o produto foi vendido com uma alta de 4,65%.

No Brasil, o diesel foi vendido a um preço médio de R$ 3,084 o litro na semana passada, representando um aumento de 0,91% em comparação aos R$ 3,056 da semana anterior. Em comparação aos R$ 2,939 cobrados na semana de 9 a 15 de julho, representou um aumento médio de 4,83%. O etanoll hidratado no país, vendido na semana passada a um preço médio de R$ 2,608, teve alta de 0,61% ante a semana anterior. Em comparaçâo à semana de 9 a 15 de julho, o etanol aumentou 7,63% de preço.


Fonte: O Globo