Clipping

Área total de cana apresenta redução de 2,4%

Postado em 6 de Setembro de 2019

Na safra 2019/20, a área total de cana-de-açúcar a ser colhida está estimada em 8.384,4 mil hectares, representando uma redução de 2,4% em relação ao ocorrido na temporada passada, de acordo com dados do último relatório da CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento.

São Paulo, maior produtor nacional, deverá ter uma redução na área de 212,5 mil hectares, sobretudo em áreas de fornecedores. Muitas dessas áreas, que até então eram ocupadas com cana-de-açúcar, apresentaram expansivo aumento do plantio de soja.

Em Goiás, segundo maior produtor nacional, há perspectiva de incremento na área em produção com a cultura. A estimativa é que sejam colhidos 948,3 mil hectares com cana-de-açúcar nesta temporada, 3,4% maior que os números apresentados em 2018/19.

Em Minas Gerais, a projeção é de redução de 1,6% na área em produção quando comparada à safra anterior. Houve diminuição no número de fornecedores que decidiram migrar para o cultivo de outras culturas em detrimento ao cultivo da cana-de-açúcar. Em Mato Grosso do Sul se estima incremento de 3,3%. Na área destinada à cana-de-açúcar, prevendo-se cerca de 668,7 mil hectares.

No Paraná, a área de corte foi estimada em 534,4 mil hectares, ou seja, 6,1% inferior à área colhida na safra 2018/19. As unidades de produção estão priorizando áreas que sejam aptas para a realização da colheita mecanizada. Ainda tem a concorrência por área que o setor enfrenta com outras culturas, como soja e milho.

Em Alagoas, o setor vem experimentando melhora na eficiência em área menor. É estimado que a área em produção seja de 284,5 mil hectares. Pernambuco, assim como Alagoas, perdeu muita área cultivada nos últimos anos. No entanto, para esta safra, há perspectiva de incremento de 1,4% em relação à temporada anterior, estimado em 234,5 mil hectares.

 


Fonte: Climatempo