Clipping

Argélia é a maior compradora de açúcar do Brasil

Postado em 29 de Julho de 2019

País árabe foi destino de 13% das exportações do açúcar brasileiro da safra 2019/2020, que começou em abril.

A Argélia está no topo do ranking dos importadores do açúcar brasileiro na atual safra de cana-de-açúcar, segundo números da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). O país árabe importou 588 mil toneladas do Brasil entre abril e junho deste ano, 13% de todo o volume de açúcar que o País enviou ao exterior no período. A safra atual de cana-de-açúcar começou em abril e vai até março do ano que vem.

No grupo dos dez maiores importadores de açúcar do Brasil, metade é país árabe. Além da Argélia ocupar o primeiro lugar no ranking da safra atual, a Arábia Saudita figura como a quarta maior compradora, os Emirados Árabes Unidos aparecem em sexto lugar, o Egito em sétimo e o Iraque na nona posição. O segundo lugar é da China, o terceiro da Nigéria, o quinto de Bangladesh, o oitavo da Índia e o décimo dos Estados Unidos.

No total, o Brasil exportou 4,5 milhões de toneladas de açúcar de abril a junho, com queda de 10% sobre o mesmo período do ano passado. Em valores, a exportação recuou 13%, para US$ 1,3 bilhão. Houve aumento em quantidade e receita em abril, mas nos dois últimos meses, em maio e em junho, foi registrado recuo. Os dados da Unica incluem todos os tipos de açúcar, bruto ou refinado.

Apesar da Argélia ter sido o maior destino do açúcar brasileiro, o país diminuiu as compras do produto em 19%. De abril a junho de 2018, os argelinos adquiriram 725,9 mil toneladas de açúcar do Brasil. Nos mesmos meses deste ano foram 138 mil toneladas a menos. Os sauditas compraram 326,4 mil toneladas de açúcar brasileiro na atual safra, volume 3,5% menor do que nos três primeiros meses da safra 2019/2018.

Já os Emirados Árabes Unidos aumentaram as importações em 24%, com 295,7 mil toneladas, e o Egito também comprou mais, 21%, para US$ 264,8 mil toneladas. O Iraque diminui as compras em 26%, e adquiriu 218,2 mil toneladas. O açúcar brasileiro foi exportado por preço médio de US$ 299,19 a tonelada, 2% acima do valor praticado na safra anterior como um todo, US$ 293,70 a tonelada.

Segundo o relatório quinzenal da Unica, divulgado nesta semana, na safra atual, até o dia 16 de julho, as usinas brasileiras produziram 10,86 milhões de toneladas de açúcar, ante 12,17 milhões em igual período de 2018. Nesse mesmo tempo, a moagem de cana-de-açúcar somou 258,13 milhões de toneladas, com recuo de 4%.

 


Fonte: ANBA - Agência de Notícias Brasil-Árabe