Clipping

Associação de usinas de etanol pede que ANP ‘coiba excessos’ de distribuidoras

Postado em 2 de Abril de 2020

A NovaBio, que representa 40 usinas do Nordeste, Norte e algumas do Centro-Sul, pediu à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que interceda para “coibir excessos” diante da decisão de algumas distribuidoras de combustíveis de cancelar ou flexibilizar contratos de compra de etanol.

Em carta enviada ao presidente interino da agência reguladora, José Gutman, a NovaBio pede que a ANP “busque uma solução regulatória menos recessiva para nossos produtores” e que dê um parecer sobre as quebras de contrato “que vise à normalidade e restauração das relações saudáveis entre os agentes de produção e distribuição”.

Segundo a associação, “as usinas, na qualidade de fornecedoras, prepararam e estocaram o etanol, deixando de vender ao mercado, a fim de salvaguardar os fornecimentos contratuais”, enquanto as distribuidoras “sequer tentaram dialogar ou repactuar algumas condições”.

No documento, assinado pelo presidente do conselho da NovaBio, Pedro Robério Nogueira, e pelo presidente da associação, Renato Cunha, a entidade afirmou ainda que os “excessos” das distribuidoras “levarão a mais desempregos no setor da indústria da cana-de-açúcar”.


Fonte: Valor Econômico