Clipping

ATR do primeiro mês da safra 19/20 tem crescimento de 2,7%

Postado em 4 de Outubro de 2019

Em setembro, primeiro mês de moagem da safra 19/20, o preço líquido do ATR registrou um crescimento de 2,7% em comparação a agosto, passando de R$ 0,7117 para R$ 0,7313.

Segundo informou o presidente da Asplana e do Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE), Edgar Filho, o açúcar VHP foi o principal responsável pela variação positiva. “O VHP registrou crescimento no mercado internacional e isso puxou a ATR para cima porque o nosso mix ainda representa 44% do VHP.

A tendência, se o VHP aumentar, é que o ATR siga este crescimento até o final da safra”, comentou Edgar Filho.

Segundo o Consecana-AL/SE, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP), o saco do VHP para o mercado mundial subiu de R$ 58,00 em agosto para R$ 64,40 em setembro e o VHP exportado para o mercado americano de R$ 114,73 para R$ 117,58. Já o açúcar cristal manteve praticamente o mesmo preço R$ 70,36 que havia sido praticado em agosto.

Com dois meses sem alteração de preço, o metro cúbico do etanol anidro registrou também uma discreta variação positiva, passando de R$ 2.011,28 em agosto para R$ 2.018,73 em setembro. Já o etanol hidratado teve o terceiro mês seguido de queda, recuando de R$ 2.068,48 para R$ 1.908,83.

O Consecana informou ainda que o preço médio de um quilo de ATR nos produtos que fazem parte do mix da cana em setembro passou de R$ 1,2042 para R$ 1,2373 com o mesmo valor acumulado por ser o primeiro mês da safra 19/20.

Enquanto isso, o valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, subiu de forma significativa em setembro, passando de R$ 81,1979 em agosto para R$ 83,4340 com acumulado de mesmo valor.

 


Fonte: Assessoria Jornal de Alagoas