Clipping

ATR reage em junho com variação positiva de 1,5%

Postado em 1 de Julho de 2019

O aumento do preço do açúcar VHP exportado para o mercado mundial, onde a saca foi comercializada a R$ 60,94, gerou uma variação positiva de 1,5% no ATR no mês de junho. Com isso, o quilo do ATR subiu de R$ 0,7109 em maio para R$ 0,7221.

“O VHP corresponde a quase 50% do nosso mix. As perspectivas são boas esse ano para o VHP. No Centro/Sul a moagem está sendo alcooleira. Nós regulamos o nível de açúcar no mundo e somos um dos maiores produtores mundiais de VHP. Se São Paulo virar essa safra para a produção de etanol, o mercado ficará mais enxuto e o VHP terá índices mais positivos mês a mês. O Centro/Sul também pode ter uma redução de safra o que seria positivo para o Nordeste, fazendo com que o preço do VHP suba. Com isso, a nossa perspectiva é que tenhamos uma safra boa com preços bons aqui em Alagoas”, declarou o presidente da Asplana, Edgar Filho.

De acordo com o Consecana-AL/SE, com base em dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP), além do aumento do preço do VHP exportado para o mercado mundial, o açúcar cristal também registrou alta, passando de R$ 69,73 em maio para R$ 71,47 em junho.

Por outro lado, o VHP exportado para o mercado americano teve uma redução de preço. Enquanto em maio o valor do saco foi de R$ 118,50, em junho ele chegou a R$ 114,69.

No etanol, o metro cúbico do anidro permaneceu com o mesmo valor praticado em maio R$ 2.011,28 já o hidratado teve uma redução de R$ 2.131,91 para R$ 2.108,21

Já o preço médio de um quilo de ATR nos produtos que fazem parte do mix da cana em junho subiu de R$ 1,2029 para R$1,2219 com acumulado de R$ 1,1306.

O valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, registou um reflexo positivo, subindo de R$ 81,1066 R$ 82,3844 com acumulado de R$ 76,2349.

 


Fonte: Assessoria Jornal de Alagoas