Clipping

Atualização do NOAA traz condição de chuva para boa parte do país nos próximos 15 dias

Postado em 8 de Janeiro de 2021

As previsões da Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA), divulgadas nesta sexta-feira (8), sinalizam para condição de chuvas em boa parte do país nos próximos 15 dias. Apenas o Nordeste do Brasil deve permanecer com tempo estável no período.

Segundo o modelo GFS, entre os dias 8 e 16 de janeiro, os maiores volumes são esperadas para Minas Gerais, áreas de São Paulo e partes da Bahia. Para essas áreas, são esperados acumulados entre 100 e 125 mm.

Para o Centro-Oeste, o NOAA mantém a condição de umidade no período, com previsão de precipitação entre 60 e 90 mm em toda a área. Já para a região Sul do Brasil, a previsão sinaliza os maiores volumes para o estado do Paraná, com acumulados de até 60 mm. Rio Grande do Sul e Santa Catarina têm previsão de chuvas com até 50 mm.

A partir do dia 16 de janeiro os modelos indicam um aumento nos volumes das chuvas em todas as áreas do Brasil. No Sudeste, a tendência é de permanência da umidade, ainda com precipitação entre 100 e 125 mm no período.

Para o Centro-Oeste, o modelo traz chuvas mais expressivas no período, com precipitação entre 80 e 90 mm. Já no Matopiba, a tendência é de chuvas para o Maranhão, Tocantins e oeste da Bahia, mas de diminuição nos volumes em áreas do Piauí.

Na região sul, as condições também mostram chuvas mais efetivas nos três estados, com destaque para o extremo oeste do Rio Grande do Sul que deve receber os menores volumes. Santa Catarina e Paraná podem ter acumulados de 100 mm no período.

Previsão mantém condição de pancadas de chuvas em todo o país nesta sexta-feira
Segundo as previsões da Climatempo, a previsão mantém a chance de pancadas de chuva em quase todo o país nesta sexta-feira. A consultoria destaca mais uma vez que o ar quente e úmido predomina sobre o Brasil, condição característica do Verão.

"A combinação de umidade elevada, temperatura alta e a circulação de vento em vários níveis da atmosfera formam grandes áreas de nuvens carregadas sobre muitos estados do país. Estas nuvens provocam fortes pancadas de chuva e ventos fortes", explica a consultoria.

Os modelos apontam para tempo bastante instável na região Sudeste do país nas próximas 24 horas. Nuvens carregadas devem ganhar intensidade no decorrer do dia, provocando pancadas com raios, entre a tarde e noite desta sexta.

"Porém, no sul e leste de São Paulo, no centro-sul do estado do Rio De Janeiro, na Zona da Mata e no Sul de Minas a chuva já pode começar no período da manhã. Há risco de temporais nas capitais São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte", complementa.

Falando em volumes, o modelo Cosmo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), toda a faixa leste da região Sudeste têm previsão de acumulado entre 20 e 30 mm. O modelo também mostra condição de chuva para as demais áreas da região, porém com volumes mais baixos.

A condição de chuvas fortes também é prevista para o Centro-Oeste do Brasil. A Climatempo destaca para um dia quente, com sol e pancadas de chuvas com raios. "Pancadas de chuva moderadas a fortes podem acontecer em Brasília, Goiânia, Campo Grande e Cuiabá. Chove a qualquer hora na fronteira com o Paraguai", afirma.

Já na região Sul, a Climatempo também prevê aumento de nuvens com pancadas de chuvas no período da tarde. Chove a qualquer hora no oeste e leste do Paraná. Há risco de chuva forte no Paraná e em Santa Catarina, incluindo as capitais Curitiba e Florianópolis.

"O Rio Grande do Sul tem uma sexta-feira com sol forte e bastante calor. Só há previsão de chuva para a serra gaúcha. Porto Alegre tem dia quente, com muito sol e sem chuva", complementa.


Por Virgínia Alves


Fonte: Notícias Agrícolas