Clipping

Aumento de produção na Índia faz açúcar cair em Nova York

Postado em 25 de Novembro de 2020

Os sinais de que a produção da Índia será farta em 2020/21 pressionaram as cotações do açúcar demerara nesta terça-feira na bolsa de Nova York. Os lotes para março fecharam a 15,04 centavos de dólar a libra-peso, com queda de 0,72% (11 pontos), enquanto os contratos de segunda posição, para maio, recuaram 0,84% (12 pontos), para 14,13 centavos de dólar a libra-peso.

Segundo o jornal The Hindu Business Line, até 15 de novembro já tinham sido produzidas 1,4 milhão de toneladas de açúcar no país, ante 484 mil no mesmo período da safra 2019/20. No intervalo, 274 usinas já estavam operando na Índia, contra 127 um ano atrás.

Além disso, a consultoria Meir Commodities estimou nesta terça-feira que o país exportará entre 1,5 milhão e 2 milhões de toneladas de açúcar em 2020/21 sem qualquer subsídio governamental, uma vez que os países vizinhos podem comprar o produto indiano em vez do brasileiro devido aos custos de frete mais baratos.

No Brasil, desde o início da safra até outubro a área colhida de cana no Centro-Sul alcançou 7,099 milhões de hectares, um aumento de 1,2% ante o mesmo periodo da safra passada, segundo o relatório Cana Zoom, divulgado pela União da Indústria da Cana-de-açúcar (Unica) em parceria com o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), o Sistema Tempocampo e o Laboratório Integrado de Análise de Dados em Agronegócio e Bioenergia (Linear).


Fonte: Valor Econômico