Clipping

Biocarvão melhora desenvolvimento de mudas ‘in vitro’

Experimento foi feito no mestrado em Produção Vegetal do campus Montes Claros.

Resíduos agrícolas, como o bagaço de cana de açúcar, podem ser aproveitados na produção de biocarvão. Quando empregado na cultura de tecido in vitro, que é o cultivo de mudas de plantas em ambiente controlado, o biocarvão melhora as condições de desenvolvimento das mudas.

Essa é uma das conclusões da pesquisa desenvolvida como dissertação de mestrado no Programa de Pós-graduação em Produção Vegetal do Instituto de Ciências Agrárias em Montes Claros. Segundo autora do estudo, Laura Souza Santos, um dos objetivos do trabalho era potencializar o crescimento das raízes finas das mudas, viabilizando seu desenvolvimento antes do plantio em campo.

O estudo foi abordado na edição desta semana do programa Veredas da Ciência: pesquisas e projetos do Norte de Minas, que foi ao ar pela Rádio UFMG Educativa Montes Claros. Produção e reportagem são de Amanda Lelis. Ouça.

 

 


Fonte: UFMG