Clipping

Biocombustíveis/EUA: EPA diz que vai negar pedidos de isenção retroativa

Postado em 15 de Setembro de 2020

A Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos informou que vai negar 54 dos 68 pedidos feitos por pequenas refinarias de petróleo para serem desobrigadas, de forma retroativa, de cumprir exigências de mistura de biocombustíveis.

"Essa decisão ocorre após o presidente Trump ter prometido promover a fabricação doméstica de biocombustíveis, apoiar os produtores rurais do país e fortalecer nossa independência energética", disse em comunicado o administrador da EPA, Andrew Wheeler.

Os volumes obrigatórios de mistura de biocombustíveis nos EUA não vêm sendo cumpridos porque pequenas refinarias de petróleo recorrem diretamente à EPA para serem desobrigadas da exigência, alegando que isso causa dificuldades financeiras.

Em janeiro deste ano, um tribunal determinou que poderiam ser desobrigadas da exigência apenas refinarias cuja isenção tivesse sido prorrogada em cada um dos anos depois de 2010. Além disso, ficou decidido que a EPA só poderia conceder isenções a refinarias que comprovassem que a exigência de mistura de biocombustíveis seria a causa de suas dificuldades financeiras.

"Estamos satisfeitos em ver a EPA negando oficialmente 54 dos chamados pedidos de isenção retroativa a pequenas refinarias, e esperamos que algo parecido ocorra com os 14 pedidos remanescentes", disse em comunicado o presidente da Associação de Combustíveis Renováveis, Geoff Cooper, que representa fabricantes de etanol.


Fonte: Broadcast Agro