Clipping

BIOSEV apresentará no 3º INOVACANA inovações digitais que permitiram sua entrada no Agro 4.0

Postado em 27 de Agosto de 2019

A tecnologia empregada no campo foi a maior responsável pelos saltos de produtividade vistos nos últimos anos. Não existe mais separação entre os mundos físico e virtual, hoje conectados para facilitar a vida das pessoas. Por trás dessa ideia, se encontra o conceito da Agricultura 4.0 - também chamada de agricultura digital -, que consiste no emprego de métodos computacionais de alto desempenho, redes de sensores, comunicação máquina para máquina, conectividade entre dispositivos móveis e computação em nuvem visando o processamento de grandes volumes de dados e a tomada de decisão em tempo real.

Uma das companhias que entrou “de cabeça” neste universo futurista é a BIOSEV, segunda maior processadora global de cana-de-açúcar. O grupo gerencia cerca de 313.500 hectares de terras, em sua maioria, conectados e firmados no Agro 4.0. Em função dessa conectividade, a BIOSEV recebe as informações de campo instantaneamente em seu Centro de Inteligência Agrícola (CIA), localizado na unidade Santa Elisa, de Sertãozinho/SP, mas que controla as operações das nove unidades produtivas do Grupo, distribuídas em cinco estados brasileiros.

O diretor agrícola da BIOSEV, Carlos Daniel Berro Filho, explica que essa central atua no monitoramento de todas as operações agrícolas, dos tratos culturais a colheita. “Ela gerencia on-line e em tempo real o que está acontecendo nos canaviais de cada usina.” 

Segundo ele, o CIA permite trabalhar em duas plataformas. A primeira consiste no acompanhamento “on time” do rendimento das máquinas e componentes em operação no campo. Caso o equipamento comece a consumir muito combustível ou seu rendimento caia de forma significativa, entramos em contato com os líderes para saber os motivos e tentar alinhar uma solução.” Já a segunda frente tem como objetivo melhorar os indicadores de desempenho a médio e longo prazo, criando um histórico de falhas frequentes e pontos que podem ser melhorados para que a operação se torne mais eficiente no futuro.

Nos dias 11 e 12 de setembro, o engenheiro Carlos Daniel Berro Filho estará presente no 3º INOVACANA para apresentar como tudo isto funciona e os resultados já consolidados que estão proporcionando.

Outra tecnologia que será apresentada pelo diretor agrícola da BIOSEV no INOVACANA deste ano, é um moderno sistema de câmeras de longo alcance que atua no monitoramento e prevenção de incêndios. Inaugurado ano passado na Usina vale do Rosário. O projeto – que deve chegar a 100% das unidades da companhia nos próximos dois anos - já reduziu o número de ocorrências em 60%.

Por fim, ainda serão apresentados, entre outras novidades, os recursos de geotecnologia utilizados pela BIOSEV. Diariamente, drones e VANTs sobrevoam os canaviais realizando levantamentos de falhas e de linhas de plantio, identificando matocompetição e liberando Cotesia flavipes para o controle biológico da broca-da-cana. Este último ainda em fase de testes.

Para saber mais detalhes sobre o resultado das inovações tecnológicas da BIOSEV e todos os benefícios proporcionados, não perca a terceira edição do INOVACANA. Conheça a programação completa do evento no site: https://inovacana.ideaonline.com.br/.

 

Serviço

3º INOVACANA – Seminário Sobre Inovações Tecnológica na Cana-de-Açúcar

Data: 11 e 12 de setembro de 2019

Local: Centro de Convenções de Ribeirão Preto

Mais informações: (16) 3211-4770 - E-mail: eventos@ideaonline.com.br

Inscrições: https://inovacana.ideaonline.com.br/