Clipping

Biosev: Moagem cai 1,7% no 4º trimestre da safra 2019/20 ante 2018/19, para 1,142 milhão de toneladas

Postado em 29 de Julho de 2020

A Biosev informou que suas usinas processaram 1,142 milhão de toneladas de cana-de-açúcar no quarto trimestre da safra 2019/2020, queda de 1,7% sobre o total de 1,162 milhões de toneladas moídos em igual período da safra anterior. No total da safra 2019/2020, a moagem acumulou 27,044 milhões de toneladas, recuo de 0,1% sobre o total de 27,068 milhões de toneladas processado em 2018/2019. Os resultados foram divulgados ontem à noite após o fechamento do mercado.

O resultado acumulado da safra reflete principalmente "a maior produtividade medida pelo TCH (tonelada de cana por hectare), que cresceu 1,5%, compensada pelo impacto da estratégia de mitigação da geada no polo Mato Grosso do Sul", informou a companhia em nota. O TCH consolidado atingiu 82,9 toneladas por hectare, 3,5% maior ao registrado na safra passada, em função das "condições climáticas mais favoráveis no período de formação do canavial (janeiro a março), principalmente no polo RP Norte", disse a Biosev. A moagem inclui a produção de usinas do polo RP Norte, RP Sul, Mato Grosso do Sul e Lagoa da Prata.

Segundo a Biosev, o mix de destino de cana para a produção de etanol ficou em 86,8% no quarto trimestre de 2019/2020, ante 83,2% no quarto trimestre da safra passada. No acumulado do período, houve o destino de 65,3% da cana para o etanol, porcentagem inalterada ante a safra 2018/2019. O mix para o açúcar ficou em 13,2% no quarto trimestre e em 34,7% no acumulado da safra. Em iguais trimestre e doze meses da temporada anterior, o mix açucareiro foi de, respectivamente, 16,8% e 34,7%.

A produção do biocombustível pela Biosev aumentou 8,7% entre os períodos trimestrais, de 49 milhões para 54 milhões de litros, e a de açúcar caiu 18,6%, de 16 mil para 13 mil toneladas. Na safra 2019/2030, a produção de etanol chegou a 1,346 bilhão de litros, recuo de 0,9%, e a oferta de açúcar reduziu 0,6%, para 1,163 milhão de toneladas. A companhia informou que o mix continuou mais focado no etanol em função da maior rentabilidade do produto frente ao açúcar antes da pandemia do novo coronavírus, mesmo com os efeitos da geada na região do polo Mato Grosso do Sul.

A cogeração de energia elétrica para venda no quarto trimestre foi de 30,7 Gwh, queda de 34,7%, e acumulou 811,7 Gwh em 2019/2020, queda de 3,7% na mesma base de comparação. A companhia realiza teleconferência às 12h (horário de Brasília), para detalhar os resultados.

 


Fonte: Broadcast Agro