Clipping

Bloco deve reduzir embarques de açúcar na temporada 2019/20

A Comissão Europeia projetou que a produção europeia de açúcar atingirá 18,3 milhões de toneladas na temporada 2019/20, 4% a mais que no período 2018/19. As importações de açúcar podem continuar estáveis, em 1,7 milhão de toneladas, e as exportações tendem a cair para 1,5 milhão (-12%).

Pelos cálculos de Bruxelas, o superávit global de açúcar para 2018/19 é agora estimado em 1,8 milhão de toneladas, principalmente em razão da maior produção na Índia e na Tailândia. Mas prevê uma reversão desse cenário na safra 2019/20, com um déficit global de 3 milhões de toneladas, a depender do mix de produção entre etanol e açúcar no Brasil.

Para os cereais, a Comissão Europeia projetou uma recuperação da produção em 2019/20. A expectativa é de alta de 10% na produção de trigo, 7% de cevada e 0,5% no caso do milho. Já a produção de oleaginosas na Europa continuará a diminuir neste ano por causa de menor área de colza.

No relatório de perspectivas, a Comissão Europeia alertou para "nuvens no horizonte" do comércio agrícola devido à desaceleração da economia mundial. Os europeus constataram também que a guerra comercial entre os EUA e a China provocaram alterações no fluxo de comércio agrícola.

Houve baixa de 70% nas importações chinesas de soja dos EUA nos primeiros quatro meses deste ano, enquanto as compras do produto brasileiro aumentaram 50%. No período, as importações de soja do Canadá pelo país asiático cresceram 265%. A China aumentou também as importações de milho oriundo da Ucrânia (80%) e de colza vinda dos canadenses (20%).

Ao mesmo tempo, os EUA desviaram parte de sua soja para outros destinos, como a própria UE (126%) e o México (33%).

 

 


Fonte: Valor Econômico