Clipping

Bloomberg: Dreyfus deve usar ações da como garantia de empréstimo

Postado em 1 de Março de 2021

A Louis Dreyfus Holding BV deve comprometer toda sua participação, cerca de 3,5%, na Raízen Energia como garantia de um empréstimo a credores de sua antiga unidade de usina de açúcar no Brasil para ajudá-la a emitir ações em uma oferta pública inicial, segundo informações da agência Bloomberg, com base no relato de envolvidos no assunto.

Os dividendos que a Dreyfus deverá receber da fatia de 1,49% que terá em ações resgatáveis ​​da Raízen também serão usados no pagamento de dívidas.

"A Dreyfus vai receber as ações da Raízen na venda da Biosev SA, anunciada este mês, e vai se livrar de cerca de metade da dívida da unidade. A empresa ainda é responsável pelo pagamento de R$ 4,1 bilhões em empréstimos que vieram da Biosev, disseram as pessoas. Essa dívida será detida pelo braço de investimentos da trading, Hédera Investimentos e Participações", destaca a Bloomberg.

A participação da Dreyfus na Raízen é estimada em cerca de R$ 3 bilhões. A Raízen deve pagar R$ 3,6 bilhões para adquirir a Biosev, mas o fechamento do negócio ainda depende de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A Dreyfus não comentou à Bloomberg o assunto.


Fonte: Notícias Agrícolas - com informações da Bloomberg