Clipping

Brazil Sugarcane realiza a primeira missão comercial de 2020 na Bolívia

Postado em 20 de Janeiro de 2020

O Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution, parceria entre o Apla (Arranjo Produtivo Local do Álcool) e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) promove missão técnica-comercial de 28 de janeiro a 1º de fevereiro na Bolívia.

A missão técnica e comercial tem o objetivo de estimular a exportação da tecnologia, soluções, máquinas e equipamentos brasileiros para setor sucroenergético.

Na ação internacional, representantes de 25 empresas brasileiras visitarão as usinas Unagro, Guabira, Aguaí e Ingenio San Aurelio. Além das visitas às usinas, os participantes brasileiros poderão participar do XV Simpósio Técnico da Agroindústria Canavieira da Bolívia – versão industrial, evento organizado pela Associação de Técnicos da Indústria Canavieira Boliviana (Atacbol), em Monteiro, onde na oportunidade, o diretor-executivo do Apla, Flavio Castellari vai proferir a palestra sobre como o Brasil está enfrentando a crise mundial do açúcar.

“Nesta primeira missão de 2020 vamos prospectar o mercado boliviano que está investindo e apostando no etanol e é um mercado extremamente promissor na produção de derivados da cana-de-açúcar”, explicou Castellari.

Mercado boliviano
O setor agrícola da Bolívia cresceu 6,3% impulsionado pela setor sucroenergético. Em 2019, o país produziu cerca de 8,56 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Em 2018 o país implementou o Super Etanol 92, marco regulatório da mescla de etanol na gasolina em até 12%. O mercado prevê que essa política gere 1,6 milhões de euros em investimentos e acarrete a geração de 15 mil empregos até 2025, com uma produção de 300 milhões de litros de etanol.

 


Fonte: Grupo Cultivar