Clipping

Cade aprova aquisição pela Bunge de participação na Agrícola Alvorada

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição pela Bunge de quotas representativas do capital social da empresa Agrícola Alvorada, segundo despacho publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira. O tamanho da participação adquirida pela Bunge não foi revelado, por ser uma informação confidencial.

A Agrícola Alvorada é uma empresa revendedora que opera principalmente na comercialização de grãos, bem como na distribuição de insumos agrícolas. A companhia é uma plataforma de originação de grãos no Brasil, gerando aproximadamente 1 milhão de toneladas de originação de soja e milho em Mato Grosso. Conforme o Cade, a armazenagem de grãos é um serviço “cativo intragrupo” da Bunge, sendo que, em 2016, “apenas uma parcela mínima” da capacidade de armazenamento dos silos da empresa foi dedicada à armazenagem de produtos de terceiros. Sobre a comercialização de algodão, o Cade destacou que ambas as companhias não “apresentaram faturamentos relevantes” relacionados à atividade em 2016.

Quanto à possível integração vertical entre as atividades de comércio atacadista e varejista de defensivos agrícolas, o Cade informou que, desde 2010, a Bunge não fabrica ou comercializa marcas próprias desses produtos, tendo em vista a alienação dessa unidade de negócios para a Vale Fertilizantes. “Poder-se-ia, ainda, aventar possíveis integrações verticais com as outras operação de industrialização de produtos alimentícios; no entanto, não se entende serem preocupantes frente ao reduzido efeito de concentração gerado pela operação”, concluiu o Cade, após analisar a transação. Por José Roberto Gomes


Fonte: Reuters