Clipping

Camex aprova consulta à OMC para questionar subsídio a açúcar indiano

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou ontem consulta à Organização Mundial do Comércio (OMC) para iniciar a abertura de contencioso contra uma política de subsídios à produção e à exportação de açúcar adotada pelo governo da Índia.

O anúncio foi feito pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que participou ontem da reunião colegiada de ministros da Camex. "Altos subsídios ao açúcar indiano atrapalham as exportações do Brasil", afirmou Maggi.

A ofensiva do governo brasileiro aconteceu depois de pressão do setor sucroalcooleiro, que se queixa de incentivos dados pelo governo indiano, como preço mínimo elevado aos produtores de cana, subsídios para a indústria local exportar e subsídio ao frete para escoamento do açúcar nacional.

"O Itamaraty já está convencido de que há violação das regras da OMC nesse caso, e além do Brasil, outros países já estão sinalizando preocupação com essas práticas dos indianos, como Tailândia, Guatemala, e Austrália", disse ao Valor o diretor-executivo da União da Indústria Brasileira de Cana-de-Açúcar (Unica), Eduardo Leão.

Para as usinas brasileiras, a liderança na produção mundial alcançada pela Índia guarda relação direta com a aplicação desses subsídios à cadeia produtiva do país. A Índia produziu na última safra cerca de 35 milhões de toneladas de açúcar, ao passo que o Brasil produziu pouco mais de 25 milhões de toneladas no ciclo atual até novembro, segundo dados da Unica.

 

Por Cristiano Zaia


Fonte: Valor Econômico