Clipping

Cana de 1º corte no Médio Tietê (SP) será quase 15% na próxima safra; produtores buscam voltar a 12kg/açúcar por tonelada

As perspectivas para a próxima safra é que a Cana de primeiro corte será de 15% na região médio do Tietê, no estado de São Paulo. Além disso, a expectativa dos produtores é aumentar a produção do açúcar nos canaviais.

O presidente da Associação dos Plantadores de Cana do Médio Tietê (ASCANA), Luiz Carlos Dalben, destaca que a previsão inicial é que a safra 2018/19 da cana-de-açúcar vai começar entre os dias 09 e 12 de abril.

Em relação à produtividade, a expectativa é para a atual safra ser igual ou melhor que a temporada passada, chegando a 8,2 milhões de toneladas em 129 mil hectares cultivado com a cana-de-açúcar. No entanto, os produtores estão aguardando chuvas, pois as temperaturas estão altas.

“Como as temperaturas estão elevadas e sol está forte, a evapotranspiração é bastante grande. Por isso, estamos esperando por chuvas e precisamos de umidade e que o sol continue brilhando”, comenta a liderança.

Com a transição da cana queimada para a crua impactou na produtividade das lavouras, em que se perdeu de 6 kg a 7 kg de açúcar por tonelada. “Além disso, se não trabalhar direito com as máquinas agrícolas nos canaviais acaba agredindo o solo. Se comparada 15 anos atrás o teor de sacarose está menor e nós queremos voltar a esses patamares”, ressalta.

Rotação

Na região, os agricultores preferem como rotação cultura nos canaviais a soja e a crotalária, que são culturas rentáveis e vantajosas. “A principal vantagem da crotalária é porque tem uma excelente fixação biológica do nitrogênio atmosférico, além de ser uma ótima produtora de massa verde”, explica.


Fonte: Notícias Agrícolas