Clipping

Cana/Unica: Centro-Sul processa 2,048 milhões de t na 1ª quinzena de dezembro

Postado em 4 de Janeiro de 2021

As usinas produtoras de cana-de-açúcar do Centro-Sul do Brasil processaram 2,048 milhões de toneladas na primeira quinzena de dezembro, queda de 20,49% em comparação com igual período de 2019, quando foram moídos 2,576 milhões de toneladas. Os dados fazem parte do levantamento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), divulgado há pouco.


No levantamento de hoje (24/12), a Unica não chegou a informar quantas unidades produtoras encerraram a safra na primeira quinzena de dezembro, mas no início do mês a estimativa era de que cerca de 32 companhias fechassem as operações nos primeiros 15 dias deste mês.

Embora o mix sucroenergético na quinzena tenha ficado em 70,49% para o etanol e apenas 29,51% da cana moída destinada à produção de açúcar, a fabricação do adoçante permanece elevada no comparativo com igual período de 2019: 85 mil toneladas ante 50 mil toneladas, crescimento de 70,28%. As usinas têm aumentado a fabricação de açúcar para aproveitar os preços recordes em reais alcançados nos últimos meses.

A produção de etanol, por sua vez, alcançou 235 milhões de litros na primeira quinzena de dezembro, 5,76% a menos do que os 249 milhões de litros de igual período do ciclo 2019/20. Do total de biocombustível produzido, o hidratado, utilizado diretamente no abastecimento dos veículos, representou 93 milhões de litros, enquanto o etanol anidro, adicionado à gasolina, somou 142 milhões de litros. O volume do anidro representa um aumento de 21,94% na comparação anual; já o hidratado apresenta retração expressiva, de 30,08%.

A qualidade da matéria-prima processada na primeira quinzena de dezembro, medida a partir da concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), atingiu 148,40 kg por tonelada em 2020 ante 133,17 kg verificados em igual quinzena da safra passada, alta de 11,43%.

Acumulado – A moagem de cana no acumulado da safra 2020/2021 atingiu 596,926 milhões de toneladas, aumento de 3,21% sobre os 578,353 milhões de toneladas de igual período do ciclo 2019/2020. No início de dezembro, o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, afirmou que o aumento de moagem na temporada vigente deve ser definido pela quantidade de matéria-prima a ser processada entre dezembro e março de 2021, já que até o momento a diferença entre as safras é pequena.

No acumulado do ciclo 2020/2021, a safra alcançou 145,16 quilos de ATR por tonelada de cana-de-açúcar, 4,28% superior ao valor apurado no último ciclo agrícola.

Desde o início da safra 2020/2021 até 16 de dezembro, 46,24% da matéria-prima foi destinada à fabricação do adoçante, ante 34,51% em igual período de 2019. Assim, a produção acumulada de açúcar soma 38,18 milhões de toneladas, montante 44,24% superior aos 26,47 milhões de toneladas produzidas no último ano. Já o volume de etanol produzido no acumulado da safra 2020/2021 totalizou 29,145 bilhões de litros, 8,95% inferior ao assinalado na última safra, com o etanol anidro recuando 2,58% e o hidratado, 11,76%.


Fonte: Estadão Conteúdo (24/12)