Clipping

Cargill vs. agricultores do cerrado

As associações de produtores de soja do Piauí e do Maranhão estão liderando um boicote contra a Cargill. Trata-se de uma represália à decisão da trading norte-americana de investir US$ 30 milhões em um fundo antidesmatamento na região do Cerrado.

As entidades do agronegócio alegam que a “boa ação” da companhia lança sobre os produtores da região a pecha de desmatadores. Mais do que um carimbo simbólico, o rótulo pode trazer prejuízos financeiros aos agricultores, uma vez que várias tradings internacionais têm se recusado a comprar grãos produzidos em áreas devastadas.

Os produtores rurais, inclusive, acusam a Cargill de estar agindo deliberadamente com o objetivo de pressionar os preços da soja em benefício próprio. O assunto deverá chegar ao Congresso: a bancada ruralista já articula uma moção de repúdio à companhia norte-americana.

Segundo informações filtradas da própria Cargill, os norte-americanos tratam a reação dos produtores como um blefe. A empresa aposta que eles não terão fôlego suficiente para sustentar o boicote 

 

 


Fonte: Relatório Reservado