Clipping

Centro-Sul processa 3,335 milhões de t de cana na 1ª quinzena de março, diz Unica

As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 3,335 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na primeira quinzena de março da safra 2017/2018. O volume é 1,68% maior que o total de 3,28 milhões de toneladas moído em igual período da safra passada.

Segundo dados apresentados nesta sexta-feira, 23, pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), no acumulado da safra até 16 de março, o processamento foi de 588,470 milhões de toneladas, queda de 1,79% sobre igual período da safra 2016/2017, quando foram processadas 599,173 milhões de toneladas de cana.

Em comunicado, a Unica citou que 42 usinas processavam cana na primeira quinzena deste mês. Isso mostra que muitas delas iniciaram a moagem antecipada da safra 2018/2019, mas os números serão computados na safra 2017/2018, em vigência até 31 deste mês. 

Com apenas 16,49% da oferta total de cana destinada ao açúcar e 83,51% ao etanol, a produção do adoçante atingiu só 47 mil de toneladas na quinzena inicial de março, baixa de 35,48% sobre igual período de 2016, e acumula 35,885 milhões de toneladas na safra, aumento de 1,49% ante 2016/2017. A oferta total do biocombustível foi de 183 milhões de litros na primeira quinzena de março, alta de 13,23% ante igual período da safra passada de 161 milhões de litros.

Foram produzidos 244 milhões de litros de hidratado, alta de 70,28%. Esse volume inclui a transformação de 61 milhões de litros de etanol anidro em hidratado, cuja demanda é maior no atual período. No acumulado da safra 2017/2018, 25,661 bilhões de litros de etanol foram produzidos, alta de 1,33% sobre igual período anterior.

Do volume total de etanol fabricado até 16 de março, 15,216 bilhões de litros foram de hidratado, alta de 3,16%, e 10,445 bilhões de litros de anidro, queda de 1,22% ante o mesmo período da safra passada.

O teor de sacarose na cana, medido na quantidade de Açúcar Total Recuperável por tonelada processada (ATR/t), foi de 89,42 quilos (kg) na quinzena inicial de março, 7,43% inferior ao de igual período da safra passada. No acumulado da safra, o teor de sacarose está em 136,98 kg de ATR/t, alta de 2,64% sobre 2016/2017.


Fonte: Estadão Conteúdo