Clipping

Centro-Sul processa 45,2 mi t de cana na 1ª quinzena de agosto, diz Unica

As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 45,285 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na primeira quinzena de agosto da safra 2017/2018. O volume é apenas 0,34% maior que o total de 45,134 milhões de toneladas moído em igual período da safra passada, segundo dados apresentados nesta segunda-feira, 28, pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). No acumulado da safra, até 16 de agosto, o processamento foi de 342,611 milhões de toneladas, queda de 4,09% sobre igual período da safra 2016/2017, quando foram processados 357,238 milhões de toneladas de cana.

Aos poucos, as usinas tentam recuperar a desvantagem entre a atual safra e a passada, cujo processamento foi antecipado, mas o ritmo de moagem sinaliza que o período 2017/2018 pode ter uma oferta menor de matéria-prima ante a safra passada, como apontam alguns analistas. Na primeira quinzena de julho a queda na moagem acumulada era de 6,13% entre os dois períodos, na segunda quinzena do mês passado a diferença recuou para 4,74% e na primeira metade de agosto ficou em 4,09%.

Com 50,04% da oferta total de cana destinada ao açúcar e 49,96% ao etanol, a produção do adoçante atingiu 3,159 milhões de toneladas na quinzena inicial deste mês, alta de 6,02% sobre igual período de 2016, e acumula 20,724 milhões de toneladas na safra, aumento de 3,86% ante 2016/2017.

A fabricação do biocombustível somou 1,947 bilhão de litros na primeira quinzena de agosto, alta de 0,23% ante igual período da safra passada de 1,943 bilhão de litros. Foi produzido 1,089 bilhão de litros de hidratado (-3,12%) e 858 milhões de anidro (+4,82%). No acumulado da safra 2017/2018, 13,520 bilhões de litros de etanol foram produzidos, queda de 8,79% sobre igual período do ano passado. Do volume total de etanol fabricado até 16 de agosto, 7,665 bilhões de litros foram de hidratado, queda de 13,02%, e 5,855 bilhões de litros de anidro, recuo de 2,57% ante igual período da safra passada.

Com o clima seco na região, o teor de sacarose na cana, medido na quantidade de Açúcar Total Recuperável por tonelada processada (ATR/t), foi de 146,29 quilos (kg) na primeira quinzena de agosto, 2,57% superior ao de igual quinzena da safra passada. No acumulado da safra, o teor de sacarose está em 130,43 kg de ATR/t, alta de 0,96% sobre 2016/2017.


Fonte: Estadão Conteúdo