Clipping

CerradinhoBio anuncia investimento de R$ 280 milhões na produção de etanol de milho

A Cerradinho Bioenergia S.A. anunciou na tarde desta segunda-feira (29/1), durante reunião com o governador Marconi Perillo no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, investimento de R$ 280 milhões na construção de uma nova planta produtora de etanol de milho em Chapadão do Céu, no Sudoeste Goiano. O investimento aumentará a produção de etanol em 230.000 m³, equivalente a 50% da capacidade atual, consolidando a usina como o maior complexo industrial de produção de bioenergia da América Latina.
 
Com previsão de realização em 14 meses, a obra empregará mais de 500 pessoas e outros novos 50 postos de trabalhos serão gerados com a entrada da planta em operação, em maio de 2019. Os executivos da CerradinhoBio informaram ao governador que o projeto de expansão prevê uma ocupação de 190 mil metros quadrados, situados ao lado do atual parque da companhia.
 
Segundo a empresa, “a localização foi estrategicamente pensada para que haja sinergia com as operações já existentes de produção de etanol a partir da cana-de-açúcar, especialmente na utilização de insumos-chave, como energia e vapor, somada a toda a infraestrutura e conhecimento do ambiente de produção”.
 
“A CerradinhoBio traz boas notícias para Goiás. Com esse investimento ela vai gerar mais empregos, praticamente dobrar seu faturamento e dobrar os impostos que são pagos”, disse Marconi, em vídeo gravado para seus seguidores nas redes sociais. O governador também destacou que os investimentos fazem Goiás avançar na produção de seu parque de energia limpa: “A CerradinhoBio também contribui enormemente para que Goiás se consolide como um centro produtor de energia renovável, de energia limpa”, disse.
 
A CerradinhoBio informa que “a nova planta também produzirá óleo e DDGs (Dried Distillers Grains with Solubles), produtos que recuperam 100% das fibras, proteína e gordura contidas no milho, e que serão destinados ao mercado de nutrição animal, ampliando assim o portfólio de produtos da empresa”. Segundo a companhia, “as tecnologias e processos aplicados assegurarão que a nova fábrica opere sem a geração de qualquer tipo de resíduo, transformando toda a matéria-prima e insumos em produtos”.
 
“Após inaugurar em 2017 a ampliação da cogeração de energia – tornando-se a maior termelétrica de energia a biomassa do Brasil, com capacidade de exportação de energia de 850 GWh/ano e potência instalada de 160 MW – o projeto de etanol de milho confirmará a CerradinhoBio como referência em bioenergia no país”, informa o comunicado da companhia para o mercado, publicado após a reunião com o governador Marconi Perillo.
 
Com produção nos setores de biocombustíveis, bioeletricidade e logística, a Cerradinho Bioenergia S.A., está localizada em Chapadão do Céu, Sudoeste de Goiás e processou 5,061 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2015/2016. Têm capacidade de exportação de energia de 850 GWh/ano e potência instalada de 160 MW, suficientes para abastecer um município de 500 mil habitantes e suas indústrias, sendo considerada a maior termoelétrica de biomassa do país.
 
A CerradinhoBio mantém no município vizinho de Chapadão do Sul-MS terminal férreo de transbordo para escoamento da produção própria de etanol e de terceiros para a região de Paulínia, em São Paulo, principal pólo de distribuição do combustível do Brasil. A empresa pertence a holding Cerradinho Participações, que conta com experiência de mais de quatro décadas no setor sucroenergético.

Fonte: Jornal Hora Extra