Clipping

Cerradinhobio Inaugura Nova Fase da Cogeração De Energia

O agronegócio tem sido o vetor de aquecimento da economia nacional. Goiás já ocupa a vice-liderança na produção de cana-de-açúcar. Parte desse resultado vem de indústrias como a Cerradinho Bioenergia que, a cada dia, avança na produção de bioenergia.

Na safra 2016/17, a empresa obteve recorde de moagem: 5,061 milhões de toneladas de cana processadas, tornando-se a maior unidade industrial em moagem individual de Goiás. A exportação de energia também cresceu 37,1%, totalizando a geração de 343 GWh.

Estes resultados só foram possíveis em razão de novos investimentos feitos pela empresa em seu parque industrial. Um total de 250 milhões de reais foi destinado à conclusão da segunda etapa da cogeração de energia. A indústria ganhou uma nova caldeira com sistema de ciclo regenerativo, método que permite produzir vapor e energia de forma eficiente. Além disso, a caldeira possibilita a queima de matérias-primas alternativas como cavaco de madeira, capim e além de outras fontes de carbono, como resíduos urbanos tratados, fato que se constitui um benefício ambiental em relação às usinas termelétricas movidas a óleo.

Outros dois turbogeradores, de 45 MW cada, também foram instalados. Agora detemos capacidade de produção total de 160 MW de energia, suficiente para abastecer um município de até 500 mil habitantes e suas indústrias. A partir da expansão de seus canaviais nas próximas safras, a CerradinhoBio terá biomassa suficiente para gerar e exportar 594 GWh de energia por safra, se transformando na maior termelétrica de biomassa do Brasil.

 


Fonte: O Correio News