Clipping

Chuvas: Apesar de volumosas, com 50 mm a 60 mm em algumas regiões, ainda é cedo para saber se serão regulares e bem distribuídas

Produtores do Centro-Sul do país devem ter cautela com as primeiras chuvas previstas para segunda quinzena de setembro

Morgana Almeida, chefe do centro de análise e previsão do tempo do Inmet, destaca que a palavra de ordem para a primavera, no que diz respeito ao início do plantio, é cautela. Segundo ela, está se iniciando um período de transição, no qual os modelos numéricos não possuem uma destreza em excelentes condições.

Os indicativos são de que, até o dia 20 de setembro, as chuvas devam voltar para a região Sul do país e para o Sul do Mato Grosso do Sul, onde são esperadas chuvas de 50mm a 60mm no Sul e de 30mm a 40mm no Sul do Mato Grosso do Sul. Na região Norte, as chuvas devem ser isoladas, com maior presença no Centro-Oeste e volumes abaixo de 30mm. No Matopiba, as chuvas tendem a voltar ao final de novembro.

Almeida destaca que a não-presença do El Niño para esta safra é um fator positivo, indicando para uma condição de neutralidade que encaminha o atual momento para um padrão dentro da climatologia. Ela também não aposta na ocorrência de um La Niña - se confirmado, o fenômeno passaria a influenciar apenas a partir dos meses de janeiro e fevereiro. Entretanto, a neutralidade deve predominar a partir de então.

Os volumes de chuva que chegarão ao Sul poderão auxiliar aos produtores, mas essa relação deve ser um pouco mais problemática ao Norte. Por conta disso, ela orienta os produtores a estarem sempre procurando os centros do Inmet e atualizando essa previsão. Apenas ao final de outubro será possível falar, com 90% de certeza, que as chuvas vieram para ficar.


Fonte: Notícias Agrícolas