Clipping

Chuvas atrasam moagem de cana e produção retrai 34%

A queda na moagem de cana-de-açúcar, na região Centro-Sul do país registrou queda de quase 7% no mês de novembro. Foram processadas 38,58 milhões de toneladas processadas, contra 41,45 milhões de toneladas registradas no mesmo período de 2016. O excesso de chuva foi o principal motivo, já que dificultou a colheita em importantes áreas produtoras.

A informação divulgada pela União  da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) apresentou ainda, o balanço quinzenal de dezembro que acumulou a retração iniciada mês passado: queda de 34,80% sobre a primeira metade do mês (23,35 milhões de toneladas) e de 22,64% em relação a mesma quinzena de 2016 (19,68 milhões de toneladas). 

MIX PRODUTIVO

O setor sucroenergético comemora o aumento da proporção de cana  destinada à fabricação de etanol que totalizou 52,89% desde o início da safra 2017/2018 até 1º de dezembro. Na segunda quinzena de novembro, essa proporção alcançou expressivos 63,17%, caracterizando percentual do produto direcionado à fabricação de etanol no atual ciclo 2017/2018.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues avalia que o mix da 1ª quinzena de dezembro apresentou um dos melhores resultados para o etanol. “Nos meses finais do ciclo agrícola é natural que a produção de açúcar diminua. Nesse ano, entretanto, essa condição foi intensificada pelos preços relativos entre o açúcar e o etanol mais atrativos a esse último, e, pelas condições no mercado de combustíveis, as quais permitiram um avanço considerável nas vendas de etanol”, argumenta.

O movimento na mudança de mix das usinas se reflete na produção quinzenal de açúcar. Nessa safra, a produção quinzenal chegou a superar o ciclo passado em 1,17 milhões de toneladas, registrado na 1ª quinzena de junho. 


Contudo, desde a 2º quinzena de setembro, a quantidade processada é inferior à safra 2016/2017, sendo que na última metade de novembro a produção ficou aquém em 402 mil toneladas, com uma produção que representa menos de 1/3 da quantidade fabricada na mesma quinzena de 2016 (733,52 mil toneladas ante 1,14 milhão de toneladas).


Segundo informação da instituição, até 30 de novembro, 147 usinas e destilarias teriam encerrado as atividades do período, enquanto que ano passado foram 167 unidades. 


Fonte: Correio do Estado