Clipping

Chuvas voltam com intensidade, trovoadas e granizo na região Sul

Nesta quarta-feira, dia 17, novas áreas de instabilidade vindas do Paraguai e da Argentina aumentam as nuvens carregadas pela região Sul, com expectativa para temporais no oeste dos três estados. Há potencial para trovoadas e até eventual queda de granizo.

Antes de a chuva chegar, as temperaturas sobem bastante. Por isso o tempo fica bem abafado. Apenas entre o litoral do Rio Grande do Sul e sudeste de Santa Catarina é que o tempo fica firme.

Produtores de fumo e de trigo não estão conseguindo entrar nos campos por causa do solo encharcado e buscam uma janela de tempo seco de no mínimo uma semana para poder fazer isso.

“Infelizmente, até o fim deste mês e meados de novembro, a meteorologia não enxerga uma semana de tempo seco”, diz Heloísa Pereira, meteorologista da Somar. Segundo ela, teremos apenas três dias de tempo seco em Cascavel, por exemplo, entre os dias 31 de outubro, 1º e 2 de novembro.

Depois disso, só na segunda quinzena de novembro teremos 4 a 5 dias de tempo seco em grande parte das áreas produtoras do Paraná. Isso se deve justamente por conta das chuvas que vão ficar cada vez mais frequentes nas áreas produtoras de soja do Matopiba. O plantio da soja também segue mais complicado em diversas áreas por causa do excesso de umidade.

Para a quinta-feira, dia 18, a região Sul continua com condição para chuva, por influência de uma frente fria que avança. Os maiores acumulados estarão presentes na faixa oeste do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e sudoeste do Paraná. Nessas áreas, a chuva ocorre de forma intensa e em forma de temporais, com intensa atividade elétrica e rajadas de vento.

Para os próximos dias, a chuva continua concentrada em parte da região Sul, principalmente na faixa norte da região, ou seja, na região do estado do Paraná, porém sem expectativa para acumulados muito elevados.


Fonte: Canal Rural