Clipping

Chuvas volumosas do Paraná ao Pará beneficiam grãos, cana e pastagem

Postado em 19 de Novembro de 2020

Foram registradas chuvas significativas nas últimas 24 horas na faixa que vai do Paraná ao Pará. Com isso, ao longo do Brasil, foram beneficiadas áreas de produção de grãos, cana-de-açúcar e café, bem como pastagens.

No Maranhão e no Pará, o volume chegou a 140 milímetros, beneficiando a instalação e desenvolvimento da soja em parte do Matopiba.

Enquanto isso, a serra catarinense começou a quinta-feira com tempo aberto e mínimas de apenas 5 °C. A onda de frio tardia é uma característica do La Niña.

Na sexta-feira, 20, o tempo firme se estende no Sul, por conta dessa massa de ar mais fria. As temperaturas podem ficar abaixo de 5 °C nos pontos mais altos da região. As pancadas de chuva podem ocorrer principalmente entre a metade leste de Santa Catarina e o Rio Grande do Sul.

Na metade sul do Centro-Oeste, o tempo firme também predomina, mas ainda com chance de temporais e chuva isolada no norte de Goiás e de Mato Grosso.

No Sudeste, o sol passa a dar o tom em São Paulo, com chuva restrita apenas à faixa leste do estado. Não deve chover no Triângulo Mineiro, mas as demais áreas da região ainda recebem chuva nesta sexta-feira.

Atenção para altos acumulados, especialmente no norte de Minas Gerais e no Espírito Santo, por conta da frente fria. Rajadas de vento de moderada a forte intensidade são esperadas para o leste do Sudeste, especialmente no Espírito Santo.

No Nordeste, a chuva deve ocorrer em todas as áreas. Porém, os maiores volumes e os temporais devem se concentrar principalmente na Bahia, Maranhão e Piauí. Nas demais áreas, a chuva ocorre de forma rápida e isolada, alternando com períodos de sol.

No Norte, a chuva segue se espalhando pelos setes estados. Os maiores acumulados devem ocorrer no Tocantins, Amapá, Acre e Amazonas. Atenção para o risco de descargas elétricas, ventos moderados e queda de granizo.

Fim de semana
O sábado, 21, será de tempo firme no Sul. Não se descarta ainda a chance de chuva isolada no noroeste do Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no sudeste e leste do Paraná. Boa parte do Centro-Oeste, Triângulo Mineiro e praticamente todo o estado de São Paulo também têm tempo firme, com sol predominando.

O sistema frontal vai atuar no litoral sul da Bahia no fim de semana e ajuda a organizar instabilidades para o norte do Sudeste, parte do Norte e Nordeste do país.

Os maiores acumulados previstos ocorrem no Tocantins, norte de Minas Gerais, Bahia, sul do Maranhão e do Piauí. As demais áreas do Norte e Nordeste ainda têm chuva, mas de forma mais isolada e com menores acumulados. Porém, há risco de temporais nessas regiões.

No domingo, 22, pouca coisa muda em relação ao sábado. A frente fria ainda atua na altura do sul da Bahia, organizando instabilidades para boa parte das regiões Nordeste e Norte.

Enquanto isso, o tempo firme predomina ainda no Centro-Sul, com chance de chuva mais restrita à faixa leste do Sul e Sudeste.

No decorrer da semana que vem, a chuva retorna ao Sul e deve permanecer por lá por cerca de 10 dias, ajudando principalmente os produtores de soja do Rio Grande do Sul.

 


Fonte: Canal Rural