Clipping

Clealco, em recuperação judicial, reduziu prejuízo na safra 2018/19

Postado em 19 de Julho de 2019

A Clealco, que está em recuperação judicial desde o ano passado, reduziu de forma considerável seu prejuízo na safra 2018/19 e teve fluxo de caixa positivo. A companhia encerrou o período com um prejuízo líquido de R$ 98 milhões, 83% menor do que no ciclo anterior, de acordo com balanço publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial de São Paulo.

Embora o faturamento tenha caído, a Clealco voltou a ter margem operacional positiva. A receita operacional teve redução de 28%, para R$ 778,4 milhões. A companhia não operou em uma de suas três usinas, em Penápolis, por falta de cana disponível na região que justificasse os gastos em manter a planta em atividade.

Com a redução de custo de vendas e despesas em geral, a Clealco fechou a safra com lucro operacional de R$ 215,9 milhões, enquanto na temporada anterior, a empresa incorreu em prejuízo operacional de mais de R$ 228 milhões.

Porém, a disparada do dólar em meio ao período eleitoral fez com que a contabilização da variação cambial no resultado financeiro crescesse para R$ 105,5 milhões, o que colaborou para levar a empresa a registrar prejuízo contábil no período.

A companhia também gerou caixa de R$ 16,2 milhões, com contribuição das atividades operacionais e da redução do pagamento de empréstimos e financiamentos. Na safra anterior, a empresa consumiu R$ 11,7 milhões de caixa.

A Clealco se prepara agora para realizar o leilão da usina de Queiroz, que será transformada em unidade produtiva isolada (UPI), conforme previsto no plano de recuperação aprovado pelos credores e homologado na Justiça no fim de maio. A companhia deve realizar o certame até o início de 2020.

 

 


Fonte: Valor Econômico