Clipping

Colaboradores da Usina Coruripe criam equipamento para higienizar as mãos sem necessidade de contato com a embalagem

Postado em 27 de Maio de 2020

Dispenser para álcool a 70 graus, disponibilizado nas unidades, tem acionamento por pedal e foi fabricado com material reciclável; Coruripe adota uma série de medidas para auxiliar na prevenção da Covid-19

Para auxiliar na prevenção da Covid-19, a Usina Coruripe —uma das maiores do setor sucroenergético do país— tem adotado uma série de medidas de combate à propagação do novo coronavírus, entre elas o uso do álcool a 70 graus para higienização das mãos. Neste mês, dois colaboradores da unidade da empresa localizada em Coruripe (AL) desenvolveram um suporte para que a utilização do álcool seja feita sem a necessidade de contato das mãos com o recipiente. O dispenser, fabricado em material reciclável, tem acionamento por pedal.

Os criadores do equipamento foram Alexandre Alves, eletricista predial da empresa, e Israel dos Santos, auxiliar de Serviços Gerais. Eles usaram para a fabricação materiais de antigas armações de barracas sanitárias e pedaços de tubo de PVC. “Nosso supervisor de Serviços Gerais, Silvânio Santos, viu um modelo na internet e nos pediu para tentar fabricar um suporte parecido, a baixo custo. Aproveitamos um material que seria descartado e com apenas cerca de R$ 10 montamos o dispenser. Já fizemos 10 suportes e cinco já estão disponíveis para uso na empresa; os demais estão sendo pintados. Isso é muito importante para mim e para os meus colegas, pois, além de evitar o contato das mãos no equipamento, o manuseio é fácil e prático, não exigindo nenhum esforço”, afirma Alexandre, que trabalha há 15 anos na Coruripe.

A Coruripe também adotou um protocolo rígido de prevenção em todas as unidades. Entre as principais medidas estão o reforço na higienização e na limpeza, avaliações médicas constantes, uso de máscaras em todos os ambientes da empresa, distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas, diversos cuidados no transporte de colaboradores e divulgação de campanhas de conscientização. Também foi instituído o regime de trabalho home office para colaboradores que desenvolvem serviços administrativos, bem como o afastamento temporário de todos os colaboradores que se enquadram nas faixas de risco.


Fonte: Assessoria