Clipping

Colômbia impõe imposto sobre etanol dos EUA

Postado em 14 de Maio de 2020

Estados Unidos definiram medidas como injustificadas

O Ministério de Comércio, Indústria e Turismo da Colômbia (MINCIT) anunciou neste fim de semana que vai impor taxas de US $ 0,1997 / galão às exportações de etanol dos Estados Unidos para a Colômbia. As associações de grãos e combustíveis dos EUA são desencorajadas pelo novo imposto, segundo informou o portal local world-grain.com.

“Embora tenhamos cooperado totalmente com as autoridades de investigação na Colômbia para demonstrar que esses deveres finais são injustificados, o governo colombiano ficou do lado da indústria de etanol da Colômbia", disseram o Conselho de Grãos dos EUA, a Growth Energy e a Associação de Combustíveis Renováveis (RFA) em comunicado conjunto.

Nesse cenário, as autoridades dos Estados Unidos afirmam que a decisão do MINCIT não foi apoiada por evidências e levanta questões sobre a conformidade do Ministério com os procedimentos padrão. “O setor de etanol dos EUA continua comprometido com nossos parceiros na Colômbia, continuando a ajudar o país a cumprir suas metas de mistura e a fornecer benefícios aos consumidores colombianos, para que eles possam acessar um combustível limpo, renovável e acessível", comentaram.

Através da Resolução 069, foi estabelecido um direito específico de US$ 0,06646 por quilograma, equivalente ao valor do subsídio encontrado durante a investigação realizada. Esse valor é adicional à tarifa aplicável ao etanol, de acordo com o Contrato Comercial com os Estados Unidos.

“Durante a investigação, foi estabelecido que, do total de milho subsidiado nos Estados Unidos, 68,7% é destinado à produção de álcool combustível. Nesse cenário, foi determinado que o valor do subsídio concedido era equivalente a US $ 0,06646 por quilograma, o que representa, com os preços das últimas importações declaradas, uma tarifa ad valorem de 13,2%”, indicou o portal portalportuario.cl.

Por Leonardo Gottems


Fonte: Agrolink