Clipping

Com 15 usinas já na entressafra, moagem da 1ª quinzena de outubro cai 21% no Centro-Sul

A redução da oferta de cana e a incidência de chuvas ocasionaram a diminuição do ritmo de moagem de cana-de-açúcar na primeira quinzena de outubro, na região Centro-Sul do Brasil. No período, de acordo com dados da Unica - União da Industria da Cana-de-açúcar, foram esmagadas 25,59 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, volume 21,32% inferior às 32,52 milhões apuradas no mesmo período do último ano. No acumulado da temporada também houve queda no processamento, uma vez que até 15 de outubro foram moídas 483,56 milhões de toneladas, queda de 3,54% se comparado ao mesmo período do ciclo anterior, quando o volume foi de 501,30 milhões.

Para o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, "a retração observada decorre, em grande medida, da maior precipitação pluviométrica nas regiões produtoras do Centro-Sul durante o mês, além da redução do ritmo de processamento diário em várias unidades com oferta reduzida de cana nesse ciclo".

A safra dos estados de São Paulo e Paraná concentraram uma redução de 15,5% na moagem, sendo que 15 unidades já encerraram a temporada 2018/2019, até o momento. A Unica estima que outras 64 agroindústrias finalizem a safra na próxima quinzena.

Açúcar e etanol

Quando comparada a mesma quinzena da safra passada, a produção de açúcar foi 43,83% inferior. No total, a produção na primeira metade de outubro atingiu 1,12 milhão de toneladas. Nos primeiros quinze dias de outubro a fabricação de etanol reduziu apenas 6,62%, alcançando 1,48 bilhão de litros, sendo que 457,66 milhões de litros correspondem ao anidro e 1,02 bilhão ao hidratado.

Os dados da Unica apontam que houve um maior direcionamento da matéria-prima processada para a fabricação do etanol. Nos primeiros quinze dias de outubro, o indicador registrou 67,83% de cana direcionada à produção do biocombustível. Esse percentual é significativamente superior aos 56,12% observados na mesma quinzena de 2017.

No acumulado da safra até o a primeira quinzena de outubro, a produção de açúcar atingiu 23,39 milhões de toneladas frente as 31,33 milhões no mesmo período de 2017 - retração de aproximadamente 8 milhões de toneladas até o momento. No caso do etanol, a produção acumulada alcançou 25,86 bilhões de litros, dos quais 8,00 bilhões de anidro e 17,87 bilhões de hidratado. Este último apresenta crescimento de 49,03% em relação ao acumulado da safra 2017/2018. "A retração na fabricação de açúcar registrada nessa safra foi possível, entre outros fatores, porque 17 usinas com fábrica de açúcar optaram por não fabricar o produto no ciclo 2018/2019", explica Rodrigues.

Por Rafaela Giomo


Fonte: Agência UDOP de Notícias