Clipping

Começa hoje (01/04), oficialmente, a safra canavieira 2019/20 na região Centro-Sul do Brasil

Clima deve atrasar o início da colheita na maior parte das unidades. Safra deverá ser mais açucareira

A cana colhida a partir de hoje, 1º de abril, será contabilizada para a nova safra 2019/20. As primeiras estimativas da consultoriaDatagro apontam que a nova safra será de 583 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, valor superior ao previsto para a safra 2018/19 que finalizou em 31 de março e deverá ser de569,45 mi/ton.

A Agroconsult, projeta moagem de 575 milhões de toneladas e não descarta um volume ainda maior, na casa de 590 milhões, caso se confirmem as previsões de chuva em março e abril.A Copersucar, líder global em comercialização de açúcar e etanol, considera 590 milhões de toneladas em sua estimativa mais otimista, com aumento da produtividade agrícola puxado por um menor envelhecimento do canavial na região centro-sul do Brasil, caso as condições climáticas se confirmem dentro de um cenário de normalidade.Já a Job Economia prevê 562 milhões de toneladas. E a INTL FCStone 564,7 milhões de toneladas.

A estiagem no final de 2018 e começo de 2019 reduziu o desenvolvimento da cana, com isso, muitas unidades que no ano passado já estavam moendo em março ou iniciaram a colheita na primeira semana de abril, devem iniciar a safra só depois do dia 15 ou até em maio. Nos primeiros quinze dias de março, 27 unidades registraram moagem de cana. No mesmo período de 2018, 50 unidades estavam em operação. Apontou relatório de atualização de safra, divulgado na terça-feira, 26, pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA)

PREVISÃO DE SAFRA MAIS AÇUCAREIRA

A safra 2018/19 foi mais alcooleira, em decorrência de retornos mais generosos do etanol, mas agora a tendência é de que haja um ligeiro incremento na alocação de matéria-prima para a produção de açúcar. As perspectivas são de valorização da commodity por causa do déficit global de oferta que se desenha à frente.

Na média de estimativas de oito consultorias e empresas do segmento, realizada pela Reuters,o centro-sul deve produzir 28,4 milhões de toneladas de açúcar em 2019/20, ante 26,5 milhões em 2018/19, que marcou o menor volume em dez anos. Quanto à fabricação de etanol, esta deve cair para 29,3 bilhões de litros, após um recorde de 30,5 bilhões no ciclo anterior.

 

 

 

 


Fonte: CanaOnline