Clipping

Como saber quantos % devemos ter de cada variedade?

( recado do Engº Agrº Dib Nunes aos colegas produtores de cana)

Esta é uma pergunta comum entre os técnicos que lidam com planejamento varietal e seu manejo nas usinas e produtores.

A resposta é muito mais complexa do que parece, pois, a escolha das variedades a serem cultivadas não depende somente dos ambientes de produção que tem na empresa.

O responsável por esta área precisa levar em conta detalhes sobre: quantidade de cana a ser colhida por frente de corte e por época do ano, o caminhamento da safra para atender o raio médio e o dimensionamento de frota, as áreas de aplicação de vinhaça, a programação de moagem da indústria, a fertilidade do solo, os efeitos do clima em cada região, a topografia das áreas de colheita, as áreas de risco ambiental e de incêndios, a necessidade de reforma de canaviais por ano, a participação de cana de fornecedores na entrega de cana, a distribuição dos Blocos de colheita, a produtividade esperada em cada área administrativa e por fim, as características varietais de maturação.

Com base nisso tudo, perguntamos se o manejo varietal realizado pelas empresas canavieiras está correto e completo?

Esta questão somente pode ser respondida com um detalhado estudo local olhando para o futuro e direcionando os viveiros e plantios para atender estas exigências.

O Grande Encontro sobre Variedades de Cana-de-açúcar que se realizará em Ribeirão Preto nos dias 17 e 18/10 vai discutir e ter palestras sobre tudo isso. Será um evento para atualizar e orientar as empresas para realmente maximizar o real potencial das variedades de cana. Para ganhar dinheiro com manejo varietal precisamos considerar tudo isso e conhecer o nosso ambiente de produção.

Data: dias 17 e 18 de outubro de 2018

Local: Centro de Convenções de Ribeirão Preto

Infos: 16 3211 4770 / 16 99711 4770 (whatsApp) 

E-mail: jornalismo@ideaonline.com.br

Inscrições aqui


Fonte: Grupo IDEA